Sete dicas para se proteger dos golpes financeiros pela internet

Confira as informações dadas pela Associação Brasileira de Crédito Digital (ABCD)

iStockiStock

atualizado 16/01/2020 14:52

Imagine a seguinte situação: uma mensagem pelo WhatsApp oferece um empréstimo atrativo, com taxas de juros mais baixas ou valor pré-aprovado alto. Para ter direito a ele, é preciso fazer um depósito antecipado no mesmo dia e o mais rápido possível. Aparentemente, ao analisar o site e a própria conta do WhatsApp, tudo indica ser uma comunicação de uma instituição financeira. O atendente é solícito e conduz a conversa por meio de áudios. Essas são algumas das características de um dos golpes financeiros que mais tem crescido: o do WhatsApp.

Nos últimos dois anos, essa fraude teve um salto de quase 200%, de acordo com levantamento realizado pelo Reclame Aqui. Os criminosos usam os nomes e aspectos como identidade visual das fintechs, que vivem momento de ascensão no mercado financeiro, para enganar as vítimas. Sabendo disso, as fintechs estão usando seus canais de comunicação para alertar a sociedade. Um dos objetivos é conscientizar a população sobre essas práticas lesivas a fim de que as pessoas desconfiem sempre e, em caso de dúvida, não prossigam.

Para não cair em ciladas do tipo, a Associação Brasileira de Crédito Digital (ABCD) elaborou sete dicas para se proteger na rede. Veja todas no Hardware, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias