Mark Zuckerberg pede desculpas a usuários: “Desculpem a perturbação”

"Eu sei o quanto você confia em nossos serviços para ficar conectado com as pessoas de quem gosta", disse o fundador do Facebook

atualizado 04/10/2021 21:50

CEO do Facebook, Mark Zuckerberg é um leitor ávidoReprodução/Facebook

À medida que o Facebook e outros serviços do megaconglomerado de redes sociais voltam a funcionar, na noite desta segunda-feira (4/10), a empresa e seu fundador e presidente, o norte-americano Mark Zuckerberg, estão pedindo desculpas aos usuários. A rede social mais acessada no mundo, além de Instagram e WhatsApp, ficaram fora do ar desde o início da tarde (no Brasil). Foram horas sem alguns dos principais meios de comunicação usados globalmente.

“Para a enorme comunidade de pessoas e empresas ao redor do mundo que dependem de nós: sentimos muito. Temos trabalhado muito para restaurar o acesso aos nossos aplicativos e serviços e estamos felizes em informar que eles estão voltando a ficar on-line agora. Obrigado por nos aguardarem”, afirmou o perfil do Facebook em postagem no Twitter, rede social que não pertence ao conglomerado e que, apesar de instabilidades, “segurou a onda” do mundo virtual.

Zuckerberg, que perdeu bilhões de dólares em poucas horas com a queda no valor das ações de sua empresa, usou seu perfil na rede que fundou em 2004, quando era um estudante em Harvard, para pedir suas desculpas: “Facebook, Instagram, WhatsApp e Messenger estão voltando online agora. Desculpe pela perturbação de hoje – eu sei o quanto você confia em nossos serviços para ficar conectado com as pessoas de quem gosta”, escreveu. Veja a postagem (se o seu Facebook tiver voltado mesmo):

O Instagram também se pronunciou no Twitter, informando que seu sistema ainda está lento, mas “com certeza voltando agora”: “Obrigado por estarem conosco e nos desculpem pela demora”, escreveu a empresa.

Mais lidas
Últimas notícias