Cidadania expulsa Fernando Cury após assédio à deputada Isa Penna

Decisão pela expulsão de Fernando Cury ocorreu na terça-feira (22/11). Deputado poderá recorrer ao diretório nacional do partido

atualizado 23/11/2021 11:59

O deputado estadual Fernando Cury (Cidadania) Raphael Montanaro / Alesp

São Paulo – O diretório do Cidadania de São Paulo decidiu, na última segunda-feira (22/11), expulsar o deputado estadual Fernando Cury do partido. O parlamentar apalpou os seios da deputada Isa Penna (PSol) em dezembro do ano passado, durante sessão da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). O episódio foi registrado por câmeras do plenário.

Por 27 votos a 3, o diretório seguiu a manifestação do Conselho de Ética Nacional do Cidadania, que havia dado parecer pela expulsão. Agora, cabe recurso apenas ao diretório nacional do partido.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

Secretária Nacional de Mulheres, Raquel Dias disse que o diretório estadual fez “justiça à história do partido” e mostrou que o partido “não esconde” os problemas, “mas os enfrenta”.

O presidente do Cidadania, Roberto Freire, lamentou que o partido tenha levado tanto tempo para tomar a decisão.

“Demorou. Já deveríamos ter resolvido isso. Lamentavelmente, ele foi ao judiciário discutir uma questão que é político-partidária e obteve liminar adiando um processo que deveria ser mais ágil. Eu diria até que deveria ser sumário pela gravidade da falta. O diretório de São Paulo fez justiça”, disse.

Denúncia no MPSP

Cury foi denunciado pelo Ministério Público do estado de São Paulo por importunação sexual. A denúncia está sendo avaliada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP).

Em fevereiro, a Comissão de Ética do Cidadania começou a avaliar a punição ao deputado. Entretanto, Cury acionou a Justiça e obteve decisões tanto em primeira instância, quanto da 4ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) suspendendo o processo disciplinar aberto pelo Cidadania contra ele.

Na época, Cury alegou que o gesto de abraçar a deputada por trás, apalpando seu seio foi um “gesto gentil, em um momento que interrompia a conversa de Penna com a mesa diretora”.

Mais lidas
Últimas notícias