Caso Mariana Ferrer: conheça detalhes do processo que absolveu empresário

O empresário André de Camargo Aranha foi acusado por estupro de vulnerável, que teria ocorrido no Café de La Musique, em Florianópolis

atualizado 12/09/2020 23:20

O Ministério Público de Santa Catarina voltou atrás e desconsiderou a própria denúncia apresentada em julho de 2019, que apontou o empresário André de Camargo Aranha como acusado por estupro de vulnerável no caso Mariana Ferrer.

Na ocasião do oferecimento da denúncia, o MP seguiu o mesmo entendimento da polícia no inquérito e defendeu que a jovem não tinha discernimento para consentir a relação sexual – que teria ocorrido em um camarim durante uma festa, em 15 de dezembro de 2018, no beach club Café de La Musique, em Jurerê Internacional, em Florianópolis.

Leia a matéria completa do ND+, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias