Caso Henry: ex-mulher de Jairinho entra na Justiça para não depor

Ana Carolina Ferreira Netto tem dois filhos com ex-vereador e foi convocada para depor pelo MP-RJ, na audiência desta quarta-feira (6/10)

atualizado 07/10/2021 9:33

Henry Borel MedeirosReprodução redes sociais

Rio de Janeiro – Ex-mulher do vereador cassado e médico Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho,  Ana Carolina Ferreira Netto, recorreu ao Tribunal de Justiça para não prestar depoimento na primeira audiência do processo sobre a morte do menino Henry Borel. A primeira sessão será realizada nesta quarta-feira (6/10), a partir das 9h30, no 2º Tribunal do Júri, no centro do Rio de Janeiro.

Ana Carolina é mãe de dois filhos de Dr. Jairinho. Os advogados da testemunha alegaram que ela foi casada com ele durante 20 anos e que, por isso, deve ser dispensada de ser ouvida como uma das testemunhas de acusação convocadas pelo Ministério Público do Rio. O pedido já foi negado pela juíza Elizabeth Machado Louro e agora vai para as mãos de um desembargador.

0

À polícia, Ana Carolina revelou que foi agredida com chutes por Jairinho quando ainda estava recém-casada. O ex-vereador e a mãe de Henry, a professora Monique Medeiros, foram denunciados pelo MP-RJ por tortura e homicídio triplamente qualificado com emprego de tortura contra o menino.

Audiência por videoconferência

O então casal alegou acidente doméstico no caso Henry, mas laudo do Instituto Médico Legal apontou 23 lesões por agressões. Para audiência desta quarta-feira, a Justiça ainda não havia localizado a babá de Henry, Thayna de Oliveira Ferreira. 

A jovem foi peça-chave durante as investigações ao revelar, em troca de mensagens com a patroa, que Monique sabia da violência praticada por Jairinho contra o menino.

Presos desde 8 de abril, Monique vai à audiência, mas Jairinho acompanhará o procedimento por videoconferência do presídio Pedrolino Werling de Oliveira.

Últimas notícias