Capitã Cloroquina deixa Saúde e ganha cargo no Ministério do Trabalho

Apesar de integrar a equipe do Ministério do Trabalho, Mayra Pinheiro não ficará muito tempo no cargo, pois disputará as eleições de 2022

atualizado 14/02/2022 10:34

Mayra Pinheiro CPI CovidRafaela Felicciano/Metrópoles

A médica Mayra Isabel Pinheiro, conhecida popularmente como Capitão Cloroquina pela defesa a tratamentos ineficazes contra a Covid, foi exonerada do Ministério da Saúde nesta segunda-feira (14/2). Ela era responsável pela Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde.

A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda. Apesar de deixar a Saúde, a médica ganhou um novo cargo no governo federal.

De acordo com a publicação do DOU, Pinheiro será subsecretária da Perícia Médica Federal da Secretaria de Previdência do Ministério do Trabalho e Previdência, órgão no qual é concursada.

Veja a publicação no DOU:

Exoneração Mayra Pinheira by Rebeca Borges on Scribd

Nas redes sociais, Mayra Pinheiro publicou uma nota justificando a saída do Ministério da Saúde. “Informo a todos que acompanham a minha trajetória que, após longo período de reflexão e avalição em conjunto com a minha família e com importantes lideranças que me motivam, que solicitei meu afastamento do Ministério da Saúde”, afirmou.

Veja a publicação:

Eleições 2022

Apesar de integrar a equipe do Ministério do Trabalho, Mayra Pinheiro não deve ficar muito tempo no cargo. A médica deve concorrer às eleições de 2022. No início de fevereiro, ela anunciou a filiação ao Partido Liberal (PL), mesma sigla do presidente Jair Bolsonaro.

A expectativa é de que a médica dispute uma vaga na Câmara dos Deputados pelo Ceará, seu estado natal. Ela foi candidata anteriormente à Câmara, em 2014, e ao Senado Federal, em 2018. Em sua conta do Twitter, anunciou a filiação ao PL ao lado do presidente do partido, Valdemar Costa Neto. “Começando uma nova história a serviço do Brasil”, escreveu.

Eleições: possíveis pré-candidatos que já foram presos ou investigados

0

Mais lidas
Últimas notícias