Cantora gospel é investigada por aplicar esquema de pirâmide em MG

Ela e o marido prometiam bônus financeiro para pessoas que aplicassem recursos e indicassem pessoas. Esquema é proibido no Brasil

atualizado 07/04/2022 20:46

Polícia investiga cantora gospel suspeita de aplicar golpes de pirâmide em Belo Horizonte (MG)Reprodução/ Arquivo Pessoal

A Polícia Civil de Minas Gerais investiga uma cantora gospel acusada de aplicar golpes na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A cantora Isabela Cristi Gomes Barros, 28 anos, e o marido David Robson de Barros, 33 anos, seriam donos de uma plataforma de investimentos no estilo pirâmide. Segundo relatos das vítimas, quem aplicava dinheiro tinha a promessa de receber muito mais em pouco meses, o que não acontecia.

Uma das vítimas chegou a perder R$ 23 mil. As informações são do portal G1.

Nas redes sociais, o casal tem mais de 120 mil seguidores e ostenta uma vida luxuosa. Os dois também se apresentam como traders.

O esquema, onde um cliente recebe um bônus sobre os recursos aplicados por pessoas que ele indicar, é proibido no Brasil.

Segundo a Polícia Civil, há um inquérito aberto contra Isabela Cristi pela prática de estelionato.

Mais lidas
Últimas notícias