Cantor e compositor de sertanejo raiz Maurico morre de Covid em Goiás

Maurico, de Os Filhos de Goiás, fez sucesso nos anos 70. Ele compôs música Amor Distante, gravada por Chitãozinho e Xororó e Eduardo Costa

atualizado 01/04/2021 20:22

Cantor e compositor de sertanejo raiz Orlando Gonçalves, o Maurico, morreu de Covid em GoiásReprodução/Instagram

Goiânia – A Covid-19 calou, nesta quinta-feira (1º/4), a voz do cantor e compositor de sertanejo raiz Orlando Gonçalves de Assis, de 84 anos. Goiano de Jataí, no sudoeste do estado, ele ficou mais conhecido pelo seu nome artístico: Maurico.

Fez parte do grupo Os Filhos de Goiás e teve como composição mais famosa Amor Distante, música gravada por ele mesmo e por Chitãozinho e Xororó, Almir Sater, Eduardo Costa, Trio Parada Dura e outros.

O cantor estava internado um hospital particular de Jataí há alguns dias. Pessoas próximas informaram que ele testou positivo para Covid-19.

Nesta quinta, não resistiu às complicações e morreu. Maurico tinha diabetes e também sofria com outros problemas de saúde.

O corpo do artista foi sepultado ainda nesta quinta no cemitério da cidade. Houve uma breve despedida de amigos, feita à distância, seguindo os protocolos sanitários.

0
Sucesso

Maurico fazia parte do trio Os Filhos de Goiás, que foi formado ainda na década de 1960. Ao longo da carreira, cantou em trios e em duplas, sempre acompanhado pelo irmão Orenci, conhecido no universo sertanejo como Maurozinho.

Em uma das formações do grupo, eles foram acompanhados por Ivone Ferreira Dias, o famoso sanfoneiro Voninho.

Fizeram sucesso nos anos 70. Ao longo daquela década, gravaram nada menos do que 9 discos pela Continental e um pela Caboclo. Suas músicas tocavam em rádios de todo o Brasil e faziam shows pelo interior do país.

O LP (long player) de maior sucesso foi Amor Distante, de 1972, que trazia a composição de Maurico que foi título do álbum se tornaria um dos clássicos da música sertaneja raiz.

Essa faixa, aliás, foi regravada em 1996 por Chitãozinho e Xororó no CD (compact disc) Clássicos Sertanejos. Na oportunidade, os irmãos paranaenses cantaram acompanhados pelo violeiro Almir Sater.

A maior parte das composições dos Filhos de Goiás sempre trazia Maurico à frente das letras.

O último trabalho oficial de Os Filhos de Goiás foi em 2012, quando Maurico e Maurozinho se juntaram a Tostão para gravar o DVD O Sucesso Continua, lançado no ano seguinte.

Veja abaixo a dupla cantando seu grande sucesso no último DVD:

 

Mais lidas
Últimas notícias