Brasileiros em quarentena começam a deixar base de Anápolis

Alojados desde 9 de fevereiro na Base Aérea de Anápolis, 34 repatriados e 24 tripulantes passaram por 3 testes - todos negativos

atualizado 23/02/2020 13:25

Michael Melo/Metrópoles

Enviados especiais a Anápolis — Os brasileiros repatriados da China foram liberados da quarentena contra o coronavírus na manhã deste domingo (23/02/2020).

Alojados desde 9 de fevereiro na Base Aérea de Anápolis, os 34 repatriados e os 24 integrantes da tripulação passaram por três testes que confirmaram que nenhum deles contraiu a doença.

Dois voos da Força Aérea Brasileira (FAB) farão o traslado dos repatriados e dos representantes do governo. Uma aeronave deixa Anápolis, distante 150 km do Plano Piloto, com destino a Brasília.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

Outro avião fará o deslocamento para Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Florianópolis.

Dois repatriados farão escala em Brasília, mas seguirão em voo comercial para São Luis (MA) e Natal (RN).

Segundo o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo, a Operação Regresso foi motivo de orgulho e alívio. “Orgulho por tudo ter dado certo e alívio por todos os resultados terem dado negativo”, afirmou.

Os repatriados entregaram uma bandeira autografada ao ministro da Defesa. A homenagem será entregue ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como forma de agradecimento.

Além de Azevedo, participaram da solenidade o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), representantes dos ministérios das Relações Exteriores, da Saúde, da FAB, do Exército, da Aeronáutica, entre outros.

O governador Ronaldo Caiado também comemorou os resultados da operação. “Ficamos felizes, sobretudo por o povo goiano não ter o vírus do preconceito. Somos acolhedores e solidários”, avaliou

Protocolo
As autoridades decidiram liberar o grupo após um terceiro teste confirmar que ninguém contraiu o coronavírus. Nesta sexta-feira (21/02/2020), a quarentena completou 15 dias.

O governo brasileiro diz que seguiu o protocolo preconizado internacionalmente. Eles contabilizam como tempo de isolamento também o período de deslocamento da China e as escalas. Inicialmente, eles seriam liberados na próxima quinta-feira (27/02/2020).

Sem custos
Ao todo, os aviões da FAB levarão os repatriados para nove unidades da Federação. Apesar dos deslocamentos, o governo afirma que não haverá custos adicionais.

No caso do voo com destino a Brasília, os repatriados e parte da tripulação viajarão com os ministros da Defesa e das Relações Exteriores.

O vírus
Segundo o Ministério da Saúde, nenhum caso foi confirmado no Brasil. Mais de 20 casos suspeitos foram investigados.

No mundo, a doença matou mais de mil pessoas. O epicentro das contaminações está na China.

Quarentena
O Ministério da Defesa informou neste sábado (22/02/2020) que os brasileiros repatriados antecipariam o fim da quarentena na Base Aérea de Anápolis (GO).

A previsão inicial era de que os brasileiros ficassem de quarentena por 18 dias, tendo liberação somente na próxima quinta-feira (27/02/2020).

Segundo o Ministério da Defesa, todos os pacientes apresentam quadros assintomáticos. Os brasileiros serão transportados, neste domingo (23/02/2020), pela Força Aérea Brasileira para nove estados do Brasil.

A pasta informou para onde vai cada um dos integrantes da quarentena.

Veja abaixo:

  • Distrito Federal (Ala 1 – Base Aérea de Brasília) – 20 passageiros, sendo 9 militares, 1 profissional do Ministério da Saúde, 1 profissional da EBC e 9 repatriados;
  • São Paulo (Base Aérea de São Paulo) – 13 passageiros, sendo 11 repatriados, um militar e uma integrante do Ministério da Saúde;
  • Rio de Janeiro (Ala 11 – Base Aérea do Galeão) – 11 militares;
  • Paraná (Aeroporto Internacional Afonso Pena) – 5 repatriados;
  • Santa Catarina (Base Aérea de Florianópolis) – 4 repatriados;
  • Minas Gerais (Parque de Material Aeronáutico de Lagoa Santa) – 3 repatriados;
  • Pará (Campo de Provas Brigadeiro Velloso) – 1 repatriada;

Mais lidas
Últimas notícias