Bolsonaro prorroga atuação das Forças Armadas na Amazônia até outubro

GLO teria fim no dia 24 de setembro, durante viagem do presidente aos Estados Unidos. Novo decreto foi publicado em edição extra do DOU

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 20/09/2019 17:29

O presidente Jair Bolsonaro (PSL), prorrogou a operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) para o combate a focos de incêndio na região da Amazônia Legal até o dia 24 de outubro deste ano. Um novo decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (20/09/2019).

O decreto anterior, do dia 23 de agosto, venceria na próxima terça-feira (24/09/2019), data em que Bolsonaro participará da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), nos Estados Unidos.

A partir da decisão, Bolsonaro autorizou novamente o emprego das Forças Armadas nas áreas de fronteira, nas terras indígenas, nas unidades federais de conservação ambiental e em outras áreas dos nove estados que compreendem a região.

A medida já havia sido adiantada pelo vice-presidente, Hamilton Mourão, no dia 13 de setembro, enquanto estava no cargo de presidente da República em exercício, após um encontro com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva.

Na ocasião, o ministro informou a Mourão quantitativos de multas e apreensões. “Já tem em torno de R$ 25 milhões de multas aplicadas, uns 12.000 m³ de madeira apreendidos, embarcação, veículo, etc e tal. Em torno de 350 ataques a focos terrestres, mais umas 350 incursões aéreas, em aeronaves”, relatou o vice, à época.

Últimas notícias