Bolsonaro posa com camisa do Corinthians ao lado de Marcelinho Carioca

Com a camisa do Corinthians, presidente recebe o ex-jogador Marcelinho Carioca, que comparou texto à liberdade de expressão

atualizado 29/07/2020 15:29

Bolsonaro e Marcelinho CariocaReprodução/Facebook

Investindo em uma agenda positiva nas redes sociais desde que deixou o isolamento imposto pelo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro postou nesta quarta-feira (29/7) vídeo em que recebe o ex-jogador de futebol Marcelinho Carioca para defender a Medida Provisória que deu aos mandantes dos jogos os direitos de transmissão no futebol.

No registro, o atleta aposentado tenta desfazer a “falsa narrativa de que a MP só beneficiaria o Flamengo” e invoca a Constituição Brasileira: “A Constituição de 88 diz: liberdade de expressão e manifestação do pensamento. [A MP] é a liberdade do nosso futebol”, defende. Bolsonaro, no vídeo, veste a camiseta do Corinthians, time do jogador e arquirrival do seu time, o Palmeiras.

Ao tomar a palavra, o presidente diz que o texto “é um trabalho de muitas mãos, mas partiu do Flamengo”.

A MP 984/2020 acaba com obrigação de anuência do visitante para a transmissão partidas. Bolsonaro ainda alfinetou a antiga detentora dos direitos de transmissão, a Rede Globo.

“Volta a alegria do futebol e os craques. Os times vão deixar de ficar reféns do monopólio”, disse o presidente, que chegou a bater bola com Marcelinho em frente às câmeras dos canais oficiais, em seu gabinete no Palácio do Planalto.

Bolsonaro tem insistido no assunto para tentar impedir que a MP editada em junho, que vale por 60 dias prorrogáveis por mais 60, perca a validade por falta de votação no Congresso. Do outro lado da Praça dos Três Poderes, porém, líderes têm evitado o tema, visto como mais um capítulo da disputa do presidente com a Globo.

Últimas notícias