Bia Doria diz que é errado dar marmita a moradores de rua: “É um atrativo”

Para a mulher do governador de São Paulo, João Doria, pessoas em situação de vulnerabilidade não querem ter responsabilidades

atualizado 03/07/2020 14:30

Denise Andrade/Divulgação

Bia Doria, esposa do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que “não é correto” dar marmita às pessoas em situação de rua. Segundo a primeira-dama paulista, as pessoas em situação de vulnerabilidade têm que “se conscientizar”, caso contrário, as ruas passam a ser um “atrativo”.

“As pessoas que estão na rua… não é correto chegar na rua e dar marmita, porque a pessoa tem que se conscientizar que tem que sair da rua, porque a rua hoje é um atrativo, as pessoas querem ficar na rua”, disse em entrevista à socialite Val Marchiori.

Para a Bia, moradores de rua não querem ter responsabilidades. “A pessoa quer comida, ela quer roupa, ela quer uma ajuda e não quer ter responsabilidade, e isso tá muito errado”, argumentou.

A socialite então continuou: “Você estava me explicando e eu fiquei passada”. E completou:”Eles não querem sair da rua porque no abrigo eles têm horário para entrar, têm responsabilidades, limpeza, e eles não querem, né, Bia?”.

0

 

 

Últimas notícias