Belford Roxo: homem acusa irmão de ligação com sumiço de garotos no RJ

Segundo denúncia, as 3 crianças teriam sido espancadas e mortas a mando de traficante e abandonadas em ponte; polícia fará buscas no local

atualizado 29/07/2021 9:39

meninos desaparecidos Belford RoxoReprodução

Rio de Janeiro – Um homem se apresentou à Polícia Militar do Rio de Janeiro esta semana e acusou o próprio irmão de ter participado da ocultação dos corpos de três meninos desaparecidos em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, no final de 2020.

A Polícia Civil busca informações do paradeiro de Lucas Matheus, de 9 anos, e Alexandre Silva, 11, e Fernando Henrique, 12. No entanto, pouca coisa se avançou no caso até agora.

O homem se apresentou 39º BPM (Belford Roxo) e declarado que as crianças teriam sido espancadas e mortas a mando de José Carlos dos Prazeres Silva, conhecido como “Piranha”, traficante que atua na região. A Polícia Civil confirmou as informações por meio de nota.

O denunciante disse que o próprio irmão participou da ocultação dos corpos, que teriam sido levados para a Estrada Manoel de Sá em um carro e depois deixados em uma ponte.

O homem afirmou que procurou uma unidade da PM porque a delegacia era perto da comunidade Castelar. Ele foi ouvido e o acusado foi detido e também ouvido.

À Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, o acusado negou todas as acusações. Ele afirmou que a denúncia foi motivada por desentendimentos com o irmão.

Um homem se apresentou no 39º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Belford Roxo e acusou o próprio irmão por envolvimento no desaparecimento de Lucas Matheus, Alexandre Silva e Fernando Henrique, que teriam sido mortos por traficantes da comunidade Castelar, em Belford Roxo.

Segundo a DHBF, as investigações continuam e buscas serão realizadas na possível área para onde os corpos das crianças teriam sido levados.

Últimas notícias