Bebê arrancado da barriga de mãe morta vai para adoção

A Polícia Civil acredita que oito pessoas são suspeitas de envolvimento no crime, sendo seis adolescentes

Reprodução/ Arquivo Pessoal

atualizado 23/01/2020 15:36

O Tribunal de Justiça de Rondônia (TJRO) confirmou que o bebê que foi arrancado da barriga de Fabiana Pires Batista, assassinada a facadas em um loteamento de Porto Velho em outubro do ano passado, vai para adoção. As informações são do site G1.

A juíza da Vara da Infância e Juventude da cidade, Sandra Merenda, afirmou que a criança “está bem, engordou, está forte” e continua na Unidade de Acolhimento Lar do Bebê. Outro filho da jovem de 23 anos, Gustavo Henrique, de 7, foi morto na mesma região.

A Polícia Civil acredita que oito pessoas são suspeitas de envolvimento no crime, sendo seis adolescentes (irmã de Fabiana, 13 anos) e dois maiores de idade. Sete pessoas já foram presas e apreendidas.

Entenda
A irmã de Fabiana teria matado a vítima e retirado a criança do útero usando uma faca, no Loteamento Tropical, em Porto Velho. Em seguida, a jovem ainda teria empurrado o sobrinho (na foto em destaque) dentro de um lago. Ele morreu afogado.

Últimas notícias