*
 

O Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal divulgaram nesta quarta-feira (13/6) o calendário de saques das contas inativas dos fundos dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). Mais cedo, em cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente da República, Michel Temer, sancionou a lei e assinou o decreto responsável por regulamentar os saques, que agora poderão ser feitos por todas os beneficiados, e não apenas para cotistas com 60 anos ou mais, conforme regra anterior.

O pagamento das cotas deve injetar R$ 39,5 bilhões na economia, com impacto potencial no Produto Interno Bruto (PIB) na ordem de 0,55%. Cerca de 28,7 milhões de pessoas têm dinheiro em contas inativas do PIS/Pasep para resgatar. Desse total, 3,6 milhões já fizeram o saque até maio deste ano, num total de R$ 5 bilhões. Os outros R$ 34,3 bilhões ficarão disponíveis para serem sacados no Banco do Brasil (servidores públicos) e na Caixa Econômica Federal (trabalhadores do setor privado).

Agenda
Com início na próxima segunda-feira (18/6), cotistas do PIS/Pasep com idade a partir de 57 anos poderão procurar agências do BB e da Caixa para sacar o benefício. Essa primeira etapa vai até o próximo dia 29 de junho.

Depois disso, os pagamentos serão interrompidos, entre os dias 30 de junho e 7 de agosto, período no qual são aplicadas as correções monetárias do exercício 2017/2018 sobre o pagamento. No ano passado, por exemplo, o reajuste nos saldos foi de 8,9%. Nesse caso, segundo os bancos, quem puder esperar para sacar a partir de 8 de agosto, receberá um valor superior ao que está na conta atualmente.

A janela de saques do PIS/Pasep vai até o dia 28 de setembro, mas apenas para trabalhadores com até 59 anos. Aqueles quem têm 60 anos ou mais, devem seguir as regras que já estavam em vigor, ou seja, podem sacar o benefício a qualquer momento, inclusive após o fim de setembro.

 

 

COMENTE

banco do brasilCaixa Econômicapis/pasepsaque do benefício
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil