Auxílio emergencial: pais solteiros podem receber bônus de R$ 3 mil

Pagamento do benefício referente aos valores retroativos de 2020 está previsto para o início deste ano

atualizado 13/01/2022 12:41

auxilio emergencial governo federalHugo Barreto/Metrópoles

Uma nova série de pagamentos do auxílio emergencial com depósitos de valores retroativos ocorrerá ainda este ano. As famílias monoparentais, compostas por pais que criam os filhos sem cônjuge, serão diretamente beneficiadas pela liberação do benefício em até cinco parcelas de R$ 600, mesmo valor pago entre abril e agosto de 2020.

O calendário de pagamentos ainda não foi divulgado, mas de acordo com o Ministério da Cidadania, os repasses estão previstos para ocorrer no início deste ano.

Só possuem o direito ao complemento os chefes de família que foram beneficiários entre abril e agosto de 2020, cadastrados pelo aplicativo ou site do auxílio emergêncial ou pelo Cadastro Único. A finalidade do pagamento é equiparar o valor recebido pelas mulheres na mesma situação durante o período, que foi de R$ 1.200, totalizando R$ 6 mil com as cinco parcelas.

Os homens beneficiários serão selecionados automaticamente, considerando os seguintes requisitos:

  • os responsáveis familiares elegíveis à cota simples (R$ 600) em abril de 2020 incluídos em famílias beneficiárias do programa Bolsa Família;
  • os responsáveis familiares elegíveis à cota simples (R$ 600) incluídos em famílias cadastradas no Cadastro Único, conforme a base de dados de 2 abril de 2020;
  • os demais beneficiários elegíveis com cota simples inscritos via plataformas da Caixa, desde que não exista outra pessoa no mesmo grupo familiar que tenha se declarado como chefe de família.

Como o benefício não foi prorrogado este ano, não há possibilidade de realizar o cadastro para voltar a recebê-lo.

0

Mais lidas
Últimas notícias