Auxílio emergencial estadual de até R$ 300 é aprovado no Rio

Projeto prevê ajuda, em regime de urgência, para família que estão em situação de vulnerabilidade no estado

atualizado 23/02/2021 17:55

ONG Rio de Paz coloca faixa na Alerj em apoio ao auxílio emergencialDivulgação ONG Rio de Paz

Rio de Janeiro – A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou, por unanimidade, na tarde desta terça-feira (23/2), em regime de urgência, a criação de um auxílio emergencial estadual, que varia de R$ 200 a R$ 300 mensais, por beneficiário, até o fim deste ano.

O alvo do programa são as famílias abaixo da linha da pobreza, com renda mensal de até R$ 178 por pessoa, e trabalhadores que perderam o emprego durante a pandemia e que não estão incluídos no Bolsa Família.

O projeto de lei 3.488/21, chamado de Supera Rio, prevê o pagamento de R$ 200 por beneficiário que se enquadrar nas regras, com um adicional de R$ 50 por filho menor de idade, até o limite de dois filhos.

“O auxílio emergencial é fundamental. Essas pessoas que ficaram desempregadas não têm nem o que comer. Eu fico imaginando esse drama. Realmente é uma situação muito grave”, disse o deputado Noel de Carvalho (PSDB-RJ), ressaltando também a importância da linha de crédito para empreendedores que o programam prevê. “Isso vai ajudar a movimentar a economia do estado tão castigada pela pandemia”, avalia o parlamentar que votou a favor e ainda é co-autor do projeto de lei.

O Supera Rio ainda prevê linha de crédito de até R$ 50 mil a micro e pequenas empresas, às cooperativas e associações de pequenos produtores, aos microempreendedores individuais e aos profissionais autônomos.

O Fundo Estadual de Combate à Pobreza será a principal fonte de custeio para o benefício. O fundo, que tem arrecadação prevista para 2021 de R$ 4,6 bilhões, destinará  R$ 1,3 bilhão para o auxílio.

ONG Rio de Paz estende faixa

“Auxílio emergencial: questão de justiça”. A frase está na faixa que a ONG Rio de Paz estendeu na tarde desta terça-feira (23/2), em frente à Alerj, no centro da cidade.

“Estamos saindo na frente do Governo Federal que ignorou o despossuído, e agora o Rio de Janeiro vai socorrer os cidadãos fluminenses que vivem abaixo da linha da pobreza. Parabéns à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro”, comemorou o presidente do Rio de Paz, Antonio Carlos Costa.

Últimas notícias