Atos em defesa de Moro e da Lava Jato ocorrem em diversas cidades

Manifestações foram convocadas após o vazamento de supostas conversas entre o ex-juiz e procuradores da força-tarefa, no início deste mês

CDSANTOS/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 30/06/2019 13:58

Pelo menos 23 cidades brasileiras já registraram atos de apoio ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e à Lava Jato. Em Brasília e no Rio de Janeiro, por exemplo, as manifestações começaram por volta das 9h e a dispersão pode ser vista a partir das 13h.

Moradores de outras cidades, como Salvador, Campinas, Juiz de Fora e Belo Horizonte também foram às ruas na manhã deste domingo (30/06/2019) defender o trabalho desenvolvido pelo ex-juiz. Em São Paulo, os atos estão marcados para começar às 14h.

No Rio de Janeiro, os manifestantes ocuparam seis quadras da Avenida Atlântica. A organização levou oito carros de som e dois guindastes com bandeiras do Brasil para o ato. A presença de integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) causou tensão entre os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que o acusam o grupo de traidor.

 

Vejas as imagens:

0

 

Já em Brasília, o ato teve a presença do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, e o filho do presidente e deputado estadual por São Paulo, Eduardo Bolsonaro (PSL).

De acordo com o movimento Vem pra Rua, quase 200 cidades marcaram manifestações em todas as regiões do país. Os protestos, organizados, principalmente, por três grupos, defendem a reforma da Previdência proposta pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL), a aprovação do pacote anticrime de Sergio Moro e a continuidade da Operação Lava Jato.

Os grupos Nas Ruas, Vem Pra Rua e Movimento Brasil Livre (MBL) convocaram os atos após o vazamento de supostas conversas de Moro e de procuradores da força-tarefa da Lava Jato, interpretados como “ataques” à operação e ao combate à corrupção. Os simpatizantes do governo de Bolsonaro querem reafirmar o apoio ao ex-juiz.

Em Brasília, a concentração estava marcada para acontecer em frente ao Congresso Nacional, a partir das 10h. Em 26 de maio, manifestantes pró-Bolsonaro ocuparam a Esplanada dos Ministérios em resposta aos protestos contra o corte de gastos na educação. Cerca de 20 mil pessoas participaram.

A hashtag #BrasilNasRuas já é a mais comentada no Twitter Brasil na manhã deste domingo.

 

Últimas notícias