Após corte em recursos, Marcos Pontes diz ter pensado em deixar governo

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação afirmou ter ficado "chateado" com decisão do governo de retirar R$ 600 mi destinados à pasta

atualizado 08/10/2021 22:15

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, afirmou nesta sexta-feira (8/10) ter ficado “muito chateado” com decisão do Ministério da Economia de retirar 90% dos recursos que seriam destinados a vários projetos científicos, inclusive a bolsas e ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

“Ontem foi um dia bastante tenso. Eu estava tentando entender o que estava acontecendo. Vamos enviar mensagens oficiais para a Economia e para a Junta de Orçamento para que exista reposição imediata desse recurso”, afirmou Pontes em entrevista após a 1ª Feira Brasileira do Nióbio, em Campinas (SP), onde esteve ao lado de Jair Bolsonaro (sem partido).

Questionado se pensou em abandonar a pasta após saber do corte, o ministro admitiu que sim. “Temos dias bons e dias ruins. Ontem, estava muito, muito chateado. Se você me perguntasse ontem, eu diria que sim. Mas hoje, vendo tudo isso aqui, vendo aqueles jovens recebendo aquelas medalhas, penso que tenho que continuar para ajudar a levar isso para frente. Eu me sentiria muito mal em sair e deixar todo esse pessoal na mão”, disse. “Quando você lidera uma esquadrilha, tem de ir até o final. Vai ter dia bom, vai ter dia ruim, vai ter dia que você vai voar em céu de brigadeiro com a esquadrilha e dia com antiaéreo. Tem que aguentar pelo bem da ciência”, continuou.

O ministro afirmou ainda que confia no mandatário do país e também em Flávia Arruda, ministra da Secretaria de Governo.

Senado

Na noite dessa quinta-feira (7/10), o presidente do Senado FederalRodrigo Pacheco (DEM-MG), recebeu um apelo em tom desesperado de oito entidades científicas. O grupo pede ajuda do Congresso para reverter uma decisão do Ministério da Economia, comunicada em ofício à Comissão Mista do Orçamento, de retirar 90% dos recursos que seriam destinados a vários projetos científicos, inclusive a bolsas e ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Últimas notícias