Alunos brasileiros de medicina são presos por tráfico internacional

Homem de 24 anos e mulher de 29 eram "mulas" de traficantes e traziam drogas do Paraguai e da Bolívia, onde estudavam, para São Paulo

atualizado 14/05/2022 18:50

Eles receberiam até R$ 5 mil para levarem as drogasDivulgação

São Paulo – Uma mulher de 29 anos foi presa nessa quarta-feira (11/5) no Terminal Rodoviário da Barra Funda, em São Paulo, acusada de tráfico. No mesmo local e pela mesma suspeita, foi preso um homem de 24 anos em fevereiro.

Os dois brasileiros eram usados como “mulas” do tráfico internacional para transporte de drogas do Paraguai e da Bolívia, onde cursavam medicina, para São Paulo, segundo o G1.

Os suspeitos tinham nas malas cocaína, skank e “maconha gourmet sabor limão” e receberiam até R$ 5 mil para levarem as drogas.

0

Eles foram presos pela Polícia Civil após um ano de investigações sobre o aliciamento pelo tráfico internacional de estudantes brasileiros de medicina no exterior.

As “mulas” vinham de ônibus com os entorpecentes, chegando ao Brasil por Mato Grosso ou Mato Grosso do Sul e depois seguindo para São Paulo.

Maconha sabor limão

A mulher presa nessa quarta-feira (11/5) afirmou que receberia R$ 5 mil de um traficante boliviano para carregar 12 quilos de skank – maconha com sabor e concentração de substâncias psicoativas mais fortes.

Agentes do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc) afirmaram ao G1 que a droga também é chamada de maconha gourmet com sabor de limão.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias