Alemão é suspeito de atrair centenas de crianças para vídeos pornográficos

Klaus Fischer tinha 30 mil arquivos de vídeo criptografados que ficavam em uma parede falsa do estúdio dele no Rio. Homem foi preso

atualizado 15/08/2020 12:01

Divulgação

O esquema de produção de vídeos com pornografia infantil que seria comandado pelo alemão Klaus Berno Fischer, de 73 anos, pode ter feito centenas de vítimas ao longo dos últimos anos, segundo a polícia. Ele está preso e, segundo as investigações, usava brinquedos para atrair crianças e adolescentes ao seu estúdio, no Rio de Janeiro. As informações são do jornal carioca Extra.

0

A estimativa do número de vítimas se baseia nos 30 mil arquivos de vídeo criptografados encontrados numa parede falsa do estúdio de Fischer, montado em uma casa em Santíssimo, na zona oeste do Rio de Janeiro, e nos cinco a seis anos de funcionamento do imóvel para a produção dos filmes.

O delegado Luís Mauricio Armond, que coordena as investigações, contou ter ficado surpreso com o tamanho do esquema criminoso. “Temos uma perspectiva de serem centenas de crianças. São 30 mil arquivos criptografados. Anos de atuação dele. Não temos ainda noção de quando isso começou exatamente. É um esquema muito grande”, afirmou.

Além da pornografia infantil, os policiais acreditam que o alemão usava sua agência de turismo, em Copacabana, como fachada para oferecer a europeus viagens para turismo sexual com adolescentes no Rio.

“A gente acredita que, como a agência de turismo dele está fechada, ele a utilizava para trazer europeus, em especial da Alemanha, para turismo sexual no Brasil, sem fazer alarde ao oferecer esse serviço”, explicou o delegado.

Klaus, segundo apontam as investigações, escolhia crianças de 5 a 15 anos e usava uma mulher para aliciar os menores. A suspeita ainda não foi identificada pela polícia.

O homem foi preso na noite de quarta-feira (13/8) em um sítio na Baixada Fluminense, para onde fugiu após a descoberta do estúdio. De acordo com a polícia, o alemão tentou correr dos agentes e acabou sofrendo uma queda, que o deixou com ferimentos no rosto (foto em destaque).

Na casa onde o homem mantinha o estúdio, foram encontrados brinquedos infantis, como balanços, uma gangorra e balões, ao lado de itens de sadomasoquismo, roupas íntimas, algemas e fantasias. No local, há três cômodos preparados para as filmagens, com papel de parede com temas infantis.

Últimas notícias