Temporal em Minas deixa 40 indígenas desabrigados. Saiba como ajudar

A comunidade indígena de Naô Xohã, localizada às margens do rio Paraopeba, precisou ser resgatada após o rio transbordar

atualizado 11/01/2022 13:24

Aldeia é evacuada após cheia do Rio Paraopeba e mais de 40 indígenas ficam desabrigados; saiba como ajudarCacique Arakuã/Arquivo pessoal

A comunidade indígena de Naô Xohã, localizada às margens do rio Paraopeba, em São Joaquim de Bicas, vive um cenário de incertezas. Nesse domingo (9/1), cerca de 45 moradores da aldeia, das etnias Pataxó e Pataxó Hã-hã-hãe – dentre elas, 18 crianças -, precisaram ser socorridos pelo Corpo de Bombeiros após o rio transbordar. Após o resgate, as 11 famílias foram abrigadas provisoriamente em uma escola da cidade, localizada na região Central de Minas.

Ao BHAZ, o cacique Arakuã conta que essa é a primeira vez em quatro anos que a comunidade precisa abandonar o local. Segundo ele, os moradores não poderão voltar à aldeia, já que as águas do rio ainda carregam rejeitos minerais em função do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho, há quase três anos.

Leia mais no BHAZ, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias