Adolescente teria baleado a família porque pai tirou o celular dele

Suspeito matou mãe e irmão mais novo e baleou o pai, policial militar que segue em estado grave em hospital da Paraíba

atualizado 21/03/2022 13:33

Hospital de Emergência e Trauma de Campina GrandeReprodução / Redes Sociais

De acordo com a assessoria de comunicação do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande (foto em destaque), no agreste da Paraíba, é “grave estável” o estado de saúde do Policial Militar, de 56 anos, baleado dentro de casa. A informação foi confirmada na manhã de domingo (20/3). O principal suspeito pelo disparo é o filho da vítima, de apenas 13 anos. O adolescente também é apontado como o autor dos tiros que mataram a própria mãe e o filho mais novo do casal, de 7 anos.

“Na delegacia, o infrator, friamente, confessou o ato infracional, acompanhado de uma familiar e de uma advogada. Disse que o que o motivou a cometer a chacina foi o fato de estar se sentindo pressionado por boas notas, e que constantemente era proibido de jogar o jogo Roblox e ter acesso ao celular para falar com os amigos de escola. Ontem, o pai tomou o celular do infrator, antes de ir à farmácia, segundo o menor foi a ‘gota d’água'”, diz o texto.

Confira mais informações no Portal T5, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias