O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (PSL), usou a sua conta no Twitter na manhã deste sábado (12/1) para defender que ações criminosas, como aquelas que vêm ocorrendo no Ceará, devem ser ser tratadas de forma mais dura do que ocorre hoje em dia.

“Suas ações, como incendiar, explodir, … bens públicos ou privados, devem ser tipificados como terrorismo”, defendeu o presidente.

Bolsonaro afirmou que, aos criminosos, faz pouca diferença o partido ao qual o governador do estado é filiado. “Hoje ele age no Ceará, amanhã em SP, RS ou GO”, destacou.

Na sua visão, uma possível solução para o problema seria a aprovação do Projeto de Lei do Senado (PLS) 272/2016, do senador Lasier Martins (PDT-RS), que busca definir com mais clareza o que são atos de terrorismo.