*
 

Um veículo atropelou diversos pedestres perto da mesquita de Finsbury Parke, no norte de Londres, na noite deste domingo (18/6) e deixou pelo menos um homem morto e dez pessoas feridas, segundo autoridades. Oito dos feridos — alguns em estado grave — foram levados a hospitais e outros dois, que sofreram lesões menores, foram atendidos no local.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, participou, nesta segunda-feira (19), de reunião de emergência que analisou o caso. A premiê afirmou que a polícia trata o incidente como possível “ataque terrorista”. May qualificou o episódio de “terrível” e expressou sua solidariedade às vítimas e a suas famílias.

Segundo o coordenador da polícia anti-terrorismo, Neil Basu, o atropelamento tem todas as características de terrorismo. Ele contou que uma pessoa foi presa. O suspeito é um homem de 48 anos que não teve a identidade divulgada. A polícia informou que ele dirigia o carro, foi preso e levado a um hospital como precaução. O suspeito passará por uma avaliação para que seja verificada sua saúde mental.

O incidente ocorreu em um momento em que o bairro multiétnico estava lotado de muçulmanos que deixavam a mesquita após fazer as orações do Ramadã. A polícia disse que o motorista foi detido pela multidão até a chegada dos agentes.

Mohammed Shafiq, membro da Fundação Ramadhan, uma organização muçulmana, disse que, com base em relatos de testemunhas oculares, o atropelamento pareceu ser um “ataque deliberado contra muçulmanos inocentes”.

Testemunhas relataram que policiais fizeram massagem cardíaca de emergência em pelo menos um dos feridos. A polícia de Londres isolou a área. No início deste mês, uma van avançou contra pedestres na London Bridge. Três extremistas muçulmanos que realizaram o ataque foram mortos pela polícia.

 

 

 

COMENTE

atropelamentoLondresataque terroristavan
comunicar erro à redação