*
 

Nesta quinta (22/9), o 49º Festival de Brasília reúne dois filmes sobre a situação de povos indígenas no Brasil, entre memórias de genocídio e a dificuldade de pertencimento em terras hostis. Filme mais longo da mostra competitiva, “Martírio” (PE, foto no alto), de Vincent Carelli, e “Taego Ãwa”, no segmento “A Política no Mundo e o Mundo da Política”, revelam diferentes resgates de memória e identidade por meio do cinema.

Indigenista e fundador do programa Vídeo nas Aldeias, Carelli tem construído uma trilogia sobre o massacre de indígenas no Brasil. Depois de “Corumbiara” (2009), vencedor do Festival de Gramado, ele agora apresenta “Martírio”.

Trabalhando com comunidades Guarani Kaiowá do Mato Grosso do Sul, o cineasta formou uma crônica de 160 minutos que investiga os sangrentos conflitos entre índios e figurões do agronegócio. Financiado por crowdfunding, o longa também lança mão de um extenso material de arquivo produzido por Carelli entre as décadas de 1980 e 1990.

Divulgação

Incluído em mostra paralela, “Taego Ãwa” (foto acima) também mistura registros feitos no passado com uma visão atual sobre a difícil situação de comunidades indígenas no país. Dirigido pelos irmãos Marcela e Henrique Borela, o longa registra uma série de encontros mediados pela força das imagens.

A partir de trabalhos em VHS, os cineastas mostram memórias de colonização e desapropriação de terras ao povo Ãwa, na Ilha do Bananal (Tocantins). Lá, o próprio contato desperta a produção de novas imagens.

Destaques de quinta (22/9) no Festival de Brasília:

15h – Mostra “A Política no Mundo e o Mundo da Política”, entrada franca
“Estopô Balaio” (SP, 76min, 10 anos), de Cristiano Burlan

17h – Mostra “A Política no Mundo e o Mundo da Política”, entrada franca
“Taego Ãwa” (GO, 75min, livre), de Marcela e Henrique Borela

19h – Sessão Especial, entrada franca
“A Destruição de Bernardet” (SP, 72min, 12 anos)

21h – Mostra Competitiva
“Martírio” (PE, 160min, 14 anos), de Vincent Carelli

49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro
Até terça (27/9), no Cine Brasília (Entrequadra 106/107 Sul, 3244-1660). Mostra competitiva: R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia). Entrada franca em mostras paralelas e sessões especiais. A classificação indicativa varia de acordo com os filmes. Programação completa e agenda de reprises no site oficial.

 

 

COMENTE

festival de brasíliafestival de brasília 201649º festival de brasíliamartírioVincent Carelli
comunicar erro à redação