*
 

O avião da empresa boliviana LaMia que transportava o time da Chapecoense e que caiu na Colômbia na madrugada da última terça-feira (29) já havia feito um pouso sem autorização no Aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, no dia 5 de outubro deste ano. Na ocasião, a aeronave transportava a equipe da seleção de futebol da Bolívia.

De acordo com informações, os jogadores bolivianos ficaram retidos no aeroporto durante três horas. Na época, o piloto sequer comunicou às autoridades brasileiras porque estava pousando em Brasília. O destino da aeronave era a cidade de Natal (RN), onde o time boliviano participaria de um jogo contra a Seleção Brasileira pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

Por não ter avisado, toda a operação no local teve que ser feita de improviso. A Receita Federal precisou vistoriar toda a bagarem e checar os documentos de toda a equipe. Além disso, não havia serviço de apoio no terminal, que deveria ter sido contratado pela seleção, para auxiliar.

 

 

COMENTE

ChapecoenseAeroporto Internacional Juscelino KubitschekLamia
comunicar erro à redação