*
 

No mês mais seco do ano, os alunos da Universidade de Brasília (UnB) precisam escolher se tomam água suja ou se levam garrafinhas de casa. Os bebedouros da Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia (Face) estão com água contaminada há cerca de uma semana. Quem bebe diretamente no aparelho não percebe, mas se a água for armazenada em uma garrafa ou copo, é possível perceber pontinhos pretos no líquido.

De acordo com estudantes da universidade, os resíduos se assemelham a uma espécie de borracha. O caso virou motivo de piada: “Pode tomar, ninguém morreu ainda”, brincam os alunos.

Uma estudante do mestrado em administração afirmou que não tem o que fazer: “Não tenho muita confiança em beber a água que a universidade oferece, ainda mais sem saber o que é. Mas não tenho opção, cada garrafa custa R$ 2,50, não posso comprar várias durante a semana”, disse a mestranda, que preferiu não se identificar.

A Secretaria de Comunicação da Universidade de Brasília informou que a instituição não recebeu nenhum comunicado dos alunos sobre o assunto. No entanto, afirmou que vai apurar o caso e sanar o problema assim que identificado. O procedimento normal é que um técnico faça a análise dos bebedouros o mais rapidamente possível, provavelmente nesta sexta-feira (16/9).

 

 

COMENTE

UnBEstudantesfalta de estruturaágua contaminada
comunicar erro à redação