">
*
 
 

Em assembleia na manhã desta terça-feira (11/10), os agentes penitenciários do Distrito Federal decidiram manter a paralisação iniciada na segunda (10). Assim, atividades como o atendimento a advogados e a oficiais de Justiça, e a escolta judicial nas unidades prisionais continuarão suspensas. Também estão previstas alterações na rotina de visitas aos presos.

O presidente do Sindicato dos Agentes de Atividades Penitenciárias do Distrito Federal (Sindpen), Leandro Allan, afirmou que, no entanto, esta semana, em função do dia das crianças, as visitas entre quarta e quinta ocorrerão normalmente.

Leandro Allan disse que, até o momento, o governo não respondeu às tentativas do sindicato de negociar. “É um total descaso. Algumas das nossas reivindicações não envolvem sequer orçamento e o governo não se dispõe a atendê-las”, reclamou o presidente do Sindpen.

A categoria pede a criação de um departamento penitenciário e de uma comissão de processo disciplinar (CPD) composta somente por agentes de atividades penitenciárias. Hoje, quando os agentes apresentam comportamentos irregulares, os eventuais envolvidos são julgados e punidos por policiais civis.

Os profissionais também reivindicam o pagamento da última parcela do aumento salarial aprovado e sancionado em 2013. O percentual de 15% deveria ter sido acertado em setembro de 2015. Há também, entre os pedidos, a inclusão aos salários do adicional de insalubridade em grau máximo. O acréscimo equivale a 20% do vencimento base dos servidores, que, na maioria das vezes, lidam diretamente com os detentos em ambientes insalubres. A categoria já recebe 10% dessa gratificação.

A secretária da Segurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar, disse ao Metrópoles na segunda que definiria as estratégias para amenizar os prejuízos com a paralisação dos agentes depois da assembleia desta terça (11). Segundo Márcia, a pasta buscará meios de suprir as necessidades do sistema durante a paralisação dos agentes penitenciários.

Uma nova assembleia está marcada para as 9h da próxima segunda-feira (17/10).

Greveagentes penitenciáriosSindpen
 


COMENTE

Ler mais do blog