*
 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki negou, nesta quinta-feira (8/9), o pedido da defesa da ex-presidente Dilma Rousseff para anular a votação no Senado Federal do processo de impeachment.

O pedido foi apresentado pelo advogado de Dilma Rousseff, o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, no dia seguinte ao da votação do impeachment no Senado Federal — em 31 de agosto de 2016.

No Senado, o impeachment foi aprovado com 61 votos — 20 senadores votaram contra o afastamento da ex-presidente. Dilma foi, então, condenada por ter cometido crimes de responsabilidade fiscal.

Na mesma decisão, Zavascki também negou uma liminar para suspender os efeitos da decisão do Senado, o que faria com que Michel Temer voltasse à condição de presidente interino.

 

 

COMENTE

Dilma RousseffSTFteori zavascki
comunicar erro à redação