*
 

O jornalista e apresentador do Domingo Espetacular, Paulo Henrique Amorim, provocou polêmica ao postar um vídeo em seu site pessoal, no qual acusa a TV Globo e a Operação Lava Jato de serem os responsáveis pela chacina que matou 12 pessoas em Campinas (SP) no sábado (31/12).

Antes de ler a carta que o atirador deixou, o jornalista diz: “A Globo e a Lava Jato são os terroristas de Campinas”. Segundo Paulo, o documento contém elementos centrais “da lógica do ódio”. “A lógica que a Globo e a Lava Jato instalaram no Brasil. É o discurso dos múltiplos ódios, o ódio à política, o ódio à Dilma, o ódio às mulheres, o ódio à Lei Maria da Penha, o ódio ao Lewandowski (minsitro do STF), que não julga de acordo com o ódio”, afirma.

Ao fim do vídeo, Paulo ameniza o assassinato e diz que o homem não era um louco. “Era um produto de sua época, porque a Globo e a Lava Jato odeiam o Brasil. A Globo e a Lava Jato são os nossos terroristas do fim do ano.”

 

 

COMENTE

chacinapaulo henrique amorim
comunicar erro à redação