*
 

As eleições no Entorno do Distrito Federal foram marcadas por muita boca de urna, confusão, sujeira nas ruas e consumo de bebidas alcoólicas, o que estava proibido em diversas cidades pela Justiça Eleitoral. Pelo menos 60 pessoas foram presas, entre elas candidatos a vereadores e prefeitos.

Águas Lindas

A 17ª Delegacia de Polícia Civil de Águas Lindas de Goiás (GO) registrou crime eleitoral por boca de urna. De acordo com o delegado responsável pelo pleito no município goiano, Danilo Victor Nunes da Silva, o caso ocorreu na Escola Estadual de Águas Lindas.

Testemunhas acionaram a Polícia Militar após constatarem que um homem estava distribuindo santinhos nas proximidades do local de votação. O suspeito foi encaminhado à DP e, com ele, foi apreendido o material de campanha. “Ele foi autuado por boca de urna e ficará à disposição da Justiça. Um princípio de confusão foi registrado em outro posto de votação entre uma mesária e uma fiscal de partido. Mas, neste caso, não houve configuração de incidência criminal”, afirmou o delegado.

Luziânia
Em Luziânia, mesmo com votação tranquila, os eleitores reclamam da sujeira no chão. Há muito material de campanha nas portas das escolas. Também no município distante 59 km de Brasília, uma urna apresentou problema e foi substituída pelo Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO).

De acordo com a Polícia Militar, três candidatos a vereador foram detidos. Um deles por fazer boca de urna na porta do Colégio Dom Bosco, no Parque Alvorada, e os outros dois por se envolverem em uma briga. Eles foram levados para as delegacias especializadas de Luziânia e já foram liberados após registro de um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Daniel Ferreira/Metrópoles

 

Novo Gama
No Novo Gama também há registros de confusão e sujeira. Outras 20 pessoas também foram presas por boca de urna no município. Entre elas, estão três candidatos. Um deles ficou detido após brigar com um fiscal eleitoral e os outros dois, pela distribuição de santinhos.

A auxiliar de enfermagem Márcia Pereira dos Santos (foto acima), 53 anos, disse que apesar de tudo está tranquilo para votar. “Não enfrentei fila. Pintei o rosto de verde e amarelo pois acredito em um ‘novo gama’ para o povo. Precisamos que o prefeito eleito trabalhe em conjunto com o DF e Goiás para que tenhamos avanços na região”, justificou.

Cocalzinho de Goiás
Em Cocalzinho de Goiás, o candidato à prefeitura Dr.Guilherme Sucupira (PMDB) foi preso por boca de urna juntamente com cabos eleitorais.

Santo Antônio do Descoberto
Em Santo Antônio do Descoberto, 14 pessoas foram detidas por fazerem boca de urna na Escola Cora Coralina. Todas elas foram encaminhadas para a delegacia da cidade. Um homem acabou preso por desordem, mas prestou esclarecimentos na DP e foi liberado.

Daniel Ferreira/Metrópoles

Valparaíso
Valparaíso de Goiás (foto acima) teve dois presos pelo mesmo crime. Eles assinaram um TCO e foram liberados.

 

 

COMENTE

confusãoTRE-GOEntorno do DFBoca de Urna
comunicar erro à redação