Agência europeia inicia revisão de dados de antiviral molnupiravir

Pílula da Merck reduz em cerca de 50% o risco de hospitalização e morte por Covid-19 entre pacientes predispostos a desenvolver quadro grave

atualizado 25/10/2021 11:08

Pílulas de remédioGetty Images

A farmacêutica Merck informou, nesta segunda-feira (25/10), que a Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) iniciou a revisão contínua dos dados do molnupiravir, um medicamento antiviral experimental para o tratamento da Covid-19 em adultos.

Os resultados provisórios de um estudo clínico de fase 3 da pílula antiviral mostraram que ela é capaz de reduzir em aproximadamente 50% o risco de hospitalização ou morte por Covid-19 entre os pacientes com predisposição a desenvolver quadro grave da doença.

Veja quais são os sintomas mais frequentes de Covid-19:

0

O molnupiravir age diretamente em uma enzima necessária para que o vírus faça cópias de si mesmo, inserindo erros no código genético do invasor.

Caso o uso do antiviral seja aprovado pelas agências reguladora, o medicamento se tornará o primeiro tratamento oral contra a Covid-19 destinado para uso domiciliar por pacientes ainda com quadro leve, considerado um salto na medicina. (Com informações da Agência Reuters)

 

Mais lidas
Últimas notícias