metropoles.com

Tarcísio sofre revés em votação de empréstimo de R$ 6,5 bi para trem regional

Base do governador Tarcísio de Freitas na Alesp não conseguiu os 48 votos necessários para aprovar autorização de empréstimo nesta 3ª feira

atualizado

Compartilhar notícia

Isadora de Leão Moreira/Governo de São Paulo
O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, durante reunião em seu escritório. Ele sorri, olhando para o lado, com a bandeira do estado desfocada a frente - Metrópoles
1 de 1 O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, durante reunião em seu escritório. Ele sorri, olhando para o lado, com a bandeira do estado desfocada a frente - Metrópoles - Foto: Isadora de Leão Moreira/Governo de São Paulo

São Paulo — A base do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) não conseguiu reunir os 48 votos necessários para aprovar, nesta terça-feira (20/6), um projeto de lei do governo que autoriza a contratação de empréstimo no valor de R$ 6,5 bilhões para construir o trem intercidades, que ligará a capital paulista à cidade de Campinas, no interior do estado.

Tarcísio: 5 empresas querem o trem SP-Campinas; conheça o projeto

Em votação realizada na noite desta terça-feira, apenas 45 deputados estaduais votaram a favor do projeto de Tarcísio, ou seja, três a menos do que o mínimo necessário. Além dos partidos de oposição, como PT e Psol, alguns integrantes de bancadas governistas, como o PP, PL e PSD, também entraram em obstrução. Nos bastidores, há uma queixa com relação à liberação de verba das emendas parlamentares.

Aliado de Tarcísio, o presidente da Alesp, André do Prado (PL), pretende colocar o projeto em votação novamente ainda nesta semana. Além da autorização para contratar operações de crédito com instituições financeiras no valor de R$ 6,5 bilhões para o trem regional, promessa de campanha de Tarcísio, o projeto de lei também prevê US$ 256,5 milhões em empréstimos para a execução do projeto São Paulo Mais Digital.

Trem SP-Campinas

Uma das promessas de campaha de Tarcísio, o trem regional São Paulo-Campinas deve sair da futura Estação Campinas, passar pelas cidades de Valinhos, Vinhedo, Louveira e Jundiaí, e chegar na capital paulista a partir da malha ferroviária hoje usada pela Linha 7-Rubi da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

O trem terá velocidade máxima de 150 km/h (com média de 96 km/h). Segundo as regras propostas pelo governo Tarcísio, o parceiro privado que topar a empreitada não poderá cobrar mais do que R$ 64 de passagem, em valores atuais. O projeto foi anunciado pelo governador em março e a ideia é realizar a licitação em novembro deste ano. O prazo para conclusão da obra ainda não foi estimado.

 

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSão Paulo

Você quer ficar por dentro das notícias de São Paulo e receber notificações em tempo real?

Notificações