metropoles.com

Calorão em SP: atendimentos médicos dobraram em 2023, diz secretaria

Calor extremo provoca aumento de atendimentos médicos em São Paulo; foram 312 registros nos sete primeiros meses deste ano, com uma morte

atualizado

Compartilhar notícia

William Cardoso/Metrópoles
foto colorida mostra idoso se protegendo do sol e do calor com jornal em trecho da Avenida Paulista - Metrópoles
1 de 1 foto colorida mostra idoso se protegendo do sol e do calor com jornal em trecho da Avenida Paulista - Metrópoles - Foto: William Cardoso/Metrópoles

São Paulo —  O número de atendimentos médicos por causas relativas ao calor extremo dobrou nos sete primeiros meses de 2023 no estado de São Paulo, em relação ao mesmo período no ano passado. Houve um salto de 154 registros, em 2022, para 312 neste ano, um aumento de 102,5%, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Até julho, o estado havia registrado uma morte relacionada a efeitos da exposição ao calor natural excessivo. Entre 2019 e 2023, foram cinco mortes ao total. Dados mais recentes ainda estão sendo contabilizados, de acordo com a secretaria.

A pasta reforça a necessidade de “cuidados redobrados” durante esta semana, quando as altas temperaturas podem chegar aos níveis mais elevados do ano. Na segunda-feira (13/11), a capital paulista teve o dia mais quente de 2023, com a temperatura atingindo 37,4ºC.

Cuidados

A secretaria afirma que pessoas com mais de 60 anos, crianças com menos de quatro anos e pessoas com deficiências cognitivas são as mais afetadas.

“Esses grupos são mais suscetíveis à vasodilatação no calor e podem apresentar dificuldade na regulação da temperatura do corpo. Nessas faixas etárias também é comum a falta de percepção de sede, havendo o risco de desidratação”, diz Silvana Vertematti, pediatra e médica do Esporte do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe).

Pessoas com problemas cardíacos também se encaixam nesse perfil e, caso a doença não esteja controlada, seu quadro pode evoluir para algo mais sério, como um infarto ou acidente vascular cerebral (AVC).

Quantos aos cuidados que devem ser tomados, a médica lista as seguintes medidas: manter-se hidratado, evitar a exposição ao sol nos horários das altas temperaturas, não se exercitar quando a temperatura estiver elevada (optar por horários em que o calor não é tão intenso), evitar consumos de bebidas alcóolicas — por conta da desidratação, fazer refeições leves e usar roupas frescas de tecidos claros.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSão Paulo

Você quer ficar por dentro das notícias de São Paulo e receber notificações em tempo real?

Notificações