Menina síria que pai fazia rir em bombardeios ganha vida nova

A pequena Salwa, que causou comoção nas redes sociais, deixou a região de guerra em Idlib com os pais e agora está morando em outro país

atualizado 28/02/2020 15:29

Reprodução/Instagram

criança síria de quatro anos, que causou comoção nas redes sociais após o pai, Abdullah Al-Mohammad, criar um jogo para distrai-la durante bombardeios na Síria, ganhou nova vida. Segundo a agência turca Anadolu, o governo turco levou com a família para o país.

O homem é técnico de informática atualmente desempregado e sonhava em deixar a Síria para garantir a segurança da filha. Em entrevista ao El País, ele afirma que está feliz. “Estamos longe da guerra. Aqui não há explosões, não há aviões, não há morte. É um lugar novo, não tenho emprego, mas estou feliz”, diz.

0

Em entrevista para a Sky News, Adbullah comentou que ele e a mulher criaram a brincadeira para “evitar que o estado psicológico [de Salwa] ruísse. Para que ela não fosse afetada por doenças ligadas ao medo”.

Ao canal Al Jazeera, ele contou que o “jogo”começou quando Salwa se assustou com bombinhas usadas por crianças em jogos. Na ocasião, ela se acalmou quando o pai explicou que elas não faziam nenhum mal e eram usadas para diversão.

Quando percebeu que as bombas eram a fonte de todo o trauma da criança, Adbullah repetiu o discurso, mas dessa vez  para causar nela uma ilusão de que as bombas reais que atingem a região onde a família vive também eram apenas “brincadeiras” como as bombinhas.

A cidade de Saraqib, na província de Idlib, é uma das mais afetadas pelos conflitos na Síria, onde aproximadamente 800 mil pessoas já deixaram os seus lares.

View this post on Instagram

Uma prova de amor paterno! ?❤️ . Abdullah Al-Mohammad está tentando aliviar o estresse psicológico da filha de viver sob bombardeios aéreos constantes na Síria. Um vídeo, que viralizou nas redes sociais, mostra o pai ensinando “um jogo” à pequena Selva, que consiste em dar uma risada cada vez que ouvir o som das bombas e dos aviões de guerra na região. . Mohammad e Selva estão entre milhões de pessoas na província de Idlib atualmente sob ataque do governo. Mohammed diz à menina de três anos que as bombas que caem soam como fogos de artifício e que não há nada a temer. . Cada vez que uma bomba cai, ele pergunta: “É um avião ou uma bala?”. A menina responde “bala”, ao que ele responde: “Sim. E quando ela cair, vamos rir”, mostra o vídeo compartilhado por um usuário do Twitter, identificado como Mehmet Algan. . “Uma família de amigos de Idlib refugiou-se na cidade fronteiriça de Sarmada. Ele ensinou à filha de 4 anos que os sons de aviões e bombas eram um jogo. Sempre que há um som, a família ri para que o jogo não pare. A Síria foi uma derrota em câmera lenta da humanidade. Enorme dor no coração”, escreveu o homem no microblog. . Vídeo —> Reprodução/ Twitter . #paternidade #paterno #pai #filha #amor #love #amordefilha #paidemenina #síria

A post shared by Metrópoles (@metropolesdf) on

Mais lidas
Últimas notícias