Metrópoles percorreu 2,4 mil km na Serra da Canastra em cima de um 4×4

Se você é aventureiro, confira as dicas para organizar uma viagem pelas trilhas e cachoeiras de Minas Gerais

atualizado 08/07/2019 18:59

Em setembro de 2017, um grupo de funcionários públicos, empresários e entusiastas do off road partiu de Valparaíso (GO) para curtir cinco dias de muita trilha, cachoeiras e belezas naturais na Serra da Canastra (MG), a 788km de Brasília (DF). Durante o trajeto, de cerca de 2.400 mil km, os aventureiros conheceram cachoeiras, cânions, nascentes e atravessaram rios. E também foram apresentados ao famoso queijo Canastra.

O comboio de dez carros contava com dois veículos de apoio e segurança. Um abria o caminho e avisava pelo rádio a situação da trilha. O outro fechava a fila e era responsável por não deixar nenhum veículo para trás.

No início da aventura, os jipeiros percorreram 130km pelo Chapadão da Babilônia, com paisagens deslumbrantes e formações rochosas únicas. Pelo caminho, muitos mirantes convidavam os visitantes a contemplar o paredão da Canastra e o Vale do Alto São Francisco.

O ponto alto do passeio foi a nascente do Rio São Francisco e a cachoeira da Casca d’Anta, primeira grande queda do rio, com altura de 186 metros. Animais silvestres, como o veado campeiro, tamanduá bandeira, carcará e outros pássaros podiam ser observados ao longo das trilhas.

Daniel Ferreira/MetrópolesCachoeira Casca d’Anta, uma das mais altas do Brasil, tem 186 metros
Daniel Ferreira/MetrópolesMilhares de andorinhas aproveitam a queda d´água
Daniel Ferreira/MetrópolesComboio de aventureiros nas trilhas do Parque Nacional
Daniel Ferreira/MetrópolesSerra da Canastra, um desafio para os jipeiros

Depois de comer muita poeira da estrada, o segundo dia foi um passeio de lancha pelo Lago de Furnas, no município de Capitólio. A aventura pelo “mar de Minas” é rica em cânions e cachoeiras lindas. Leve sua Gopro e mergulhe nas águas do lago.

1/6
Passeio de lancha pelo Lago de Furnas, no município de Capitólio
Nos feriados, local fica cheio de turistas.
Praias se formam em toda a extensão do lago
Muitos pontos de parada para banho
As embarcações levam turistas para o passeio
Águas cristalinas são um convite para grupo de jovens

Os jipeiros organizaram também uma ação social com a entidade Conferência São Francisco de Assis da SSVP (Sociedade São Vicente de Paulo), para a distribuição de livros e leite aos mais necessitados da região de Vargem Bonita. “Muitas crianças vão ser beneficiadas com essa doação”, agradeceu o representante da entidade, José Ferreira Primo.

1/3
Luiz Sena conversa com os representantes da entidade São Francisco de Assis
Livros e leite foram entregues a instituição beneficente
Equipe de expedição acompanha a doação dos alimentos e livros

Em determinadas trilhas, como a da “Serra Branca”, a equipe fez um esforço conjunto para garantir a segurança do comboio e transmitir as técnicas adequadas à situação. “Queremos passar a experiência de muitos anos de expedição, dentro de um plano de segurança”, explica Luiz Sena, organizador do evento. A proposta, enfatiza,  não é competir e sim descobrir lugares remotos através de técnicas off road.

1/7
Danilo, da equipe de apoio, carrega equipamentos de segurança
O grupo faz algumas orientações para os jipeiros superarem os obstáculos
Comboio de jipeiros na Serra da Canastra
Todos os carros possuem um rádio para comunicação
Técnicas off road são testadas na Serra da Canastra
A travessia de rio é comemorada pelos jipeiros
Mecânico Nollan, da equipe de apoio, confere os veículos após as longas trilhas

Dicas

Em Vargem Bonita existem poucos caixas eletrônicos no percurso. Há um banco Bradesco que funciona das 14h às 17h, no único posto de combustível da cidade. Tem também uma agência do Banco Brasil, que funciona na lotérica. Na dúvida, leve dinheiro em espécie.

Para quem não consegue ficar longe do celular, as operadoras com sinal na região são Oi e Vivo.

Daniel Ferreira/MetrópolesNascente do Rio São Francisco na Serra da Canastra
Daniel Ferreira/MetrópolesImagem de santo na beira da água
Daniel Ferreira/MetrópolesVeado campeiro também é visto nas paisagens da serra
Daniel Ferreira/MetrópolesLeve a Gopro e arrisque nas fotos submersas
Daniel Ferreira/MetrópolesCurral de pedra no Parque Nacional Serra da Canastra
Daniel Ferreira/MetrópolesPiscinas na parte alta da Cachoeira Casca d’Anta são um convite imperdível
Daniel Ferreira/MetrópolesPássaros silvestres, como o carcará, aproveitam a farta alimentação da região
Daniel Ferreira/MetrópolesApós horas de trilhas e muito calor, as piscinas que se formam na parte alta da cachoeira Casca d’Anta são um convite para se refrescar
Daniel Ferreira/MetrópolesA parte alta da Cachoeira Casca d’Anta
Daniel Ferreira/MetrópolesFábrica do queijo Canastra em Vargem Bonita (MG)
Daniel Ferreira/MetrópolesPremiado queijo da Canastra
Daniel Ferreira/MetrópolesComboio de jipeiros visita a fábrica de queijo
Daniel Ferreira/MetrópolesPrepare a câmera e não perca nenhuma foto, a paisagem é linda
Daniel Ferreira/MetrópolesA expedição Serra da Canastra contou com 10 carros traçados
Daniel Ferreira/MetrópolesLuiz Sena orienta os jipeiros na trilha

Contato da Lucas Experience
Luiz Sena
61 98348-7860
61 3225-7065