Superliga: surto de casos de coronavírus liga alerta no vôlei

Competição feminina é a mais atingida até o momento, com 32 casos no total

atualizado 08/12/2020 14:11

Quadra vôlei 2020Divulgação CBV

Casos de coronavírus têm crescido na Superliga, fazendo a Confederação Brasileira de Vôlei ligar o alerta. Na disputa feminina, a mais atingida até o momento, a contagem chegou a 32 casos, com 10 jogos adiados. Entre os homens, foram apenas oito casos positivos: quatro de Blumenau e outros quatro de Uberlândia.

De acordo com informações do GE, a organização está analisando o cenário e buscando alternativas para diminuir o impacto da pandemia e proteger a integridade física dos atletas.

O protocolo definido pela CBV prevê testes a cada 15 dias, quarentena de 10 dias para quem estiver infectado e jogos adiados em caso de um alto número de jogadores contaminados, entre outras medidas. Apesar disso, a imunidade dos envolvidos não foi garantida.

“Essa é uma condição que a sociedade brasileira está enfrentando como um todo. Não é uma peculiaridade do voleibol ou do voleibol feminino. Nós não temos como identificar as razões pelas quais o feminino tem um pouco mais de casos que o masculino. É muito difícil afirmar onde pode ter havido a falha, porque a contaminação pode acontecer de diversas maneiras e nós estamos trabalhando com os clubes para fazer com que o campeonato tenha continuidade”, avaliou Renato D’Ávila, superintendente da CBV.

Vídeos
Últimas notícias