Inter sofre apagão no 2º tempo e leva virada do Deportivo Táchira

Os gaúchos saíram na frente, mas não conseguiram sustentar o placar depois de um péssimo segundo tempo

atualizado 11/05/2021 21:39

Se no Beira-Rio o Internacional atropela seus adversários, fora de casa o time colorado continua com dificuldades para se impor e vencer. Esse cenário se repetiu nesta terça-feira (11/5), diante do Deportivo Táchira, na Venezuela, pela Copa Libertadores. Os gaúchos saíram na frente, mas não conseguiram sustentar o placar depois de um péssimo segundo tempo, cometeram falhas defensivas decisivas e perderam de virada por 2 x 1 para o rival venezuelano.

O Internacional teve o jogo na mão, abriu o placar com Thiago Galhardo, cobrando pênalti, mas não fez a leitura correta da partida, foi muito pressionado e sofreu um apagão no segundo tempo, levando dois gols em dez minutos.

O Inter ainda é o líder do Grupo B, com seis pontos, mas agora a chave está embolada, já que Always Ready e Deportivo Táchira também têm duas vitórias e só aparecem atrás do rival brasileiro porque levam desvantagem nos critérios de desempate. Na quinta, o time boliviano encara o Olimpia em casa e pode assumir a liderança.

Miguel Angel Ramírez escalou o Internacional com mudanças na Venezuela. A principal delas foi Nonato entre os titulares e Edenilson no banco de reservas. A equipe colorada não fez um grande primeiro tempo, mas, diante de um rival frágil, teve o domínio das ações na etapa inicial e foi quem chegou mais perto de abrir o placar.

O Inter ficou a maior parte do tempo com a bola e procurou muito Moisés na esquerda. Foi da direita, no entanto, em que teve origem a chance mais perigosa de gols dos gaúchos. Saravia, de volta ao time titular, cruzou para o meio da pequena área. Thiago Galhardo chegou para concluir, mas se atrapalhou e mandou para fora.

Apesar de suas limitações, foi o Táchira que teve a melhor oportunidade de gol na primeira etapa. Aos 19 minutos, Góndola foi lançado, ganhou na corrida de Zé Gabriel, invadiu a área e chutou na saída de Marcelo Lomba, para fora. Não fosse a pontaria descalibrada, teria inaugurado o marcador.

O time colorado deixou a responsabilidade de armar com Taison, que tentou levar a equipe para frente e encontrar os espaços, mas sem sucesso. Na volta do intervalo, o gol saiu graças a um pênalti infantil cometido por Granados, que puxou a camisa de Cuesta dentro da área. Na cobrança, o artilheiro Thiago Galhardo bateu no meio e tirou o zero do placar aos seis minutos. Foi seu oitavo gol na temporada, o quarto na Libertadores.

Engana-se quem pensa que o Inter cresceu após o gol. Aconteceu o contrário. O Táchira mudou a partir das alterações do técnico Juan Tolisano, amassou a equipe colorada e obrigou Marcelo Lomba a fazer três defesas em um intervalo de dois minutos. Na sequência de um dos lances, Rodrigo Dourado chegou a tirar a bola em cima da linha.

As chances empilhadas do time venezuelano era o prenúncio de que o empate viria. E ele veio aos 31 minutos, com Nelson Hernández, que entrara 15 minutos mais cedo. Em uma falha geral da defesa colorada, o lateral invadiu a área e tentou o passe. Zé Gabriel cortou mal e devolveu ao jogador, que bateu rasteiro na saída de Lomba para marcar.

Retraído, o Inter, além de não conseguir mais ir ao ataque, abusou dos erros defensivos e permitiu que o adversário chegasse à virada. Aos 38, Edenilson deixou a bola para Lomba, mas calculou mal. O goleiro saiu do gol e derrubou Angarita. Pênalti para o Táchira que Cova cobrou no canto direito, deslocando Lomba, para deixar os anfitriões à frente.

Nos acréscimos, os gaúchos fizeram uma blitz no campo ofensivo em busca do empate, com zagueiros no ataque e bolas alçadas à área, mas sem êxito. Cuesta passou perto de marcar em falta cobrada com força, mas o goleiro Varela brilhou e assegurou o triunfo dos donos da casa.

Ficha técnica
Deportivo Táchira 2 x 1 Internacional
Deportivo Táchira: Varela; Camacho, Vivas, Trejo e Granados; Flores, Cova, Covea (Velasco) e Góndola (Yerson Chacón); Edgar Pérez (Nelson Hernández) e Lucas Gómez (Angarita). Técnico: Juan Tolisano.
Internacional: Marcelo Lomba; Saravia (Rodinei), Zé Gabriel, Cuesta e Moisés; Rodrigo Dourado (Rodrigo Lindoso), Nonato (Praxedes) e Marcos Guilherme (Maurício); Taison (Edenílson), Yuri Alberto e Thiago Galhardo. Técnico: Miguel Ángel Ramírez
Gols: Thiago Galhardo, aos seis, Nelson Hernández, aos 31, e Cova, aos 41 minutos do segundo tempo.
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Cartões amarelos: Lucas Gómez, Camacho, Rodrigo Dourado, Saravia, Granados, Covea, Thiago Galhardo, Vivas
Local: Estádio Pueblo Nuevo, em San Cristóbal, Venezuela.

Vídeos
Últimas notícias