É campeão! Milan encerra jejum de 11 anos no Campeonato Italiano

Milan não ganhava título desde 2016, quando faturou a Supercopa da Itália, vencendo a Juventus nos pênaltis

atualizado 22/05/2022 15:07

Getty Images

O Milan se consagrou campeão do Campeonato Italiano após 11 anos. Foram mais de 10 anos de espera, mas o time rossonero finalmente voltou a levar o famoso Scudetto para casa, depois da vitória sobre o Sassuolo, por 3 x 0, neste domingo (22/5).

O título do Campeonato Italiano foi disputado até a última rodada, mas a Inter de Milão acabou ficando com o segundo lugar. O maior rival do Milan, o clube nerazzurro (azul e preto, em italiano) ficou com 84 pontos, enquanto os campões encerraram com 86.

Aleluia!

Durante o tempo em que o Milan ficou amargurando na fila, o clube viu a Juventus empilhar nove títulos em sequência da Série A e a arquirrival, Inter de Milão, ganhar temporada passada (20/21).

Entre esses 11 anos, os rossoneri só conseguiram a classificação para a Champions League três vezes, nas temporadas 11/12, 12/13 e 20/21.

0

Destaques

O goleiro Mike Maignan, ex-Lille, chegou com a difícil missão de substituir Donnarumma, que estrou no clube italiano com apenas 16 anos, em 2015, e permaneceu no clube até o final da temporada passada, quando preferiu apostar no projeto esportivo do Paris Saint-Germain.

Maignan não só supriu a ausência de Donnarumma no Milan, como conquistou um feito que o arqueiro não foi capaz, ganhar um título italiano. Além disso, com 17 jogos sem sofrer gol, foi eleito o melhor goleiro do Campeonato Italiano.

Outro francês também foi um dos destaques no título italiano dos rossoneri, o lateral-esquerdo Theo Hernández. É, atualmente, considerado um dos melhores da posição no futebol mundial.

Titular da seleção francesa, Hernández deu seis assistências no Campeonato Italiano, sendo o maior passador para gols do Milan na competição (empatado com Rafael Leão), além de ter feito cinco gols.

Artilheiro da equipe na Série A do Campeonato Italiano, o português Rafael Leão fez 11 gols e deu seis assistências, em 34 jogos, se mostrando um jogador muito proativo. Jogando pela ponta, deixou o lado esquerdo do Milan muito potente com a somatória de Theo Hernández.

O Milan também teve ajuda do motorzinho Kessié, que sairá para o Barcelona como agente livre ao fim da temporada; do jovem meio-campista Tonali, de 22 anos, e dos veteranos Zlatan Ibrahimović, 40, e Olivier Giroud, 35.

Finalmente

Não foi só o Milan que saiu da seca. Stefano Pioli, treinador dos rossoneri, ganhou o primeiro título como técnico, aos 56 anos. Começou a carreira à beira do campo em 1999, nas categorias de base do Bologna – ITA. Ao total, foram 14 times comandados pelo italiano.

Pioli chegou a treinar times tradicionais da Itália, como Lazio, Fiorentina e a Internazionale. Mas, até então, não havia conseguido conquistar títulos.

Kobe Bryant fez parte da conquista

O técnico Stefano Pioli mostrou uma entrevista de 2009 da lenda do basquete Kobe Bryant antes da penúltima rodada do italiano, contra a Atalanta, 15/5. O treinador usou o vídeo para motivar os jogadores.

“Kobe Bryant estava vencendo por 2 x 0 na final da NBA e dizia que o trabalho ainda não estava terminado. Ainda não acabou, temos de manter a calma e a concentração necessária porque ainda falta um jogo”, explica Pioli em coletiva de imprensa.

O vídeo inspirou os atletas do Milan, que ganharam da Atalanta por 2 x 0, jogo que deixou o clube um ponto do título.

Fã de futebol, Kobe Bryant, que faleceu em janeiro de 2020, era torcedor do Milan.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias