Athletico-PR vence o Peñarol e fica em vantagem na semi da Sul-Americana

Terans e Pedro Rocha marcam para o Furacão, que agora precisa de um empate para se classificar para a decisão da competição continental

atualizado 23/09/2021 23:54

Raúl Martínez-Pool/Getty Image

Foi muito duro, foi emocionante, mas o grito da vitória saiu. Após sofrer com a pressão do Peñarol, o Athlético-PR venceu o rival fora de casa por 2×1 e abriu vantagem na busca por uma vaga na final da Sul-Americana. Terans, em lei do ex, e Pedro Rocha marcaram para os brasileiros. Álvarez Martínez descontou para os uruguaios.

Com o triunfo, os paranaenses podem até perder por um gol de diferença que ainda se classificam para a final. O jogo de volta está marcado para a semana que vem (30/9), às 21h30, na Arena da Baixada.

Primeiro tempo

Nem os melhores roteiros desenharam o início de jogo dos brasileiros. Com um minuto de jogo, Terans, ex-Penãrol, marcou um lindo gol. O Athlético-PR roubou a bola ainda no campo de ataque e foi para cima. Nikão cruzou, Bissoli desviou de cabeça e a bola caiu com o uruguaio. Em uma rara felicidade, ele acertou uma bicicleta e jogou a bola por cobertura para abrir o placar no estádio Campeón del Siglo.

O jogo seguiu muito corrido e movimentado, com as duas equipes tendo chance de balançar as redes. O autor do gol dos paranaenses era o jogador mais perigoso pelo lado dos visitantes, enquanto o Peñarol buscava o jogo mais coletivo.

E os donos da casa foram felizes ainda no primeiro tempo. Aos 20 minutos, Facundo Torres cruzou pela esquerda, Richard escorregou e a bola sobrou para Álvarez Martínez. Ele dominou e tocou, muito sem jeito, para o fundo das redes para empatar a partida. Esse foi o 10º gol do atacante, que é artilheiro da Sul-Americana.

Após o gol, só deu Peñarol. Os uruguaios tiveram boas chances para virar, mas não conseguiam balançar as redes. Canobbio parou em Santos, Martínez errou na pontaria e Facundo Torres saiu com bola e tudo.

Na chegada mais perigosa do primeiro tempo, Carlos Rodríguez, já aos 43 minutos, tentou desviar o cruzamento de Jesus Trindade e tirou a bola de Juan Ramos, que estava inteiro para virar o jogo.

Segundo Tempo

Assim como na primeira etapa, o jogo seguiu muito corrido, com os donos da casa tentando de tudo para passar a frente no marcador. Eles pressionavam o Athlético-PR no campo de ataque, mas o time brasileiro estava ligado.

Até os 29 minutos, quando o jogo mudou, era o Peñarol quem tinha as ações do embate e o resultado parecia caminhar para uma vitória preta e amarela. Porém, no fatídico minuto, Pedro Rocha colocou os paranaenses novamente a frente no placar. Nikão levantou para área e a zaga uruguaia afastou. Porém, de fora da área, o atacante brasileiro pegou bonito e acertou o cantinho do goleiro Kevin Dawson, que nada pôde fazer, 2×1.

Porém, o gol não mudou o panorama do jogo. Jogando em casa, o Peñarol não queria sair no prejuízo e continuou pressionando muito os adversários. Porém, a grande chance do empate saiu apenas aos 49 minutos de jogo. Álvarez Martínez chutou forte da entrada da área e obrigou Santos a fazer uma bela defesa.

A partir daí, coube ao Athlético-PR segurar o jogo e confirmar a vitória.

 Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesesportes

Vídeos
Últimas notícias