Marina Araújo foi a repórter feita refém durante invasão da Globo

A jornalista ficou sob ameaça de um homem armado com faca e que exigia falar com Renata Vasconcellos

atualizado 10/06/2020 17:05

Maiana AraujoInstagram/Divulgação

Um homem invadiu a sede da Rede Globo nesta quarta-feira (10/06), armado com uma faca, exigindo falar com a jornalista Renata Vasconcellos. Para isso, fez a repórter Marina Araújo refém.

Após imobilizar Marina, o homem a ameaçou. Armado com um facão, o sujeito beijava a cabeça da repórter enquanto apontava a arma para ela. O invasor estaria à procura da jornalista Renata Vasconcellos, com quem queria conversar. Nesta quarta-feira (10/06), é aniversário da apresentadora do Jornal Nacional.

Veja vídeo:


Ao tomar conhecimento do episódio, Renata Vasconcellos se dirigiu até o local. Tão logo a jornalista chegou, o suspeito soltou a faca. A polícia prendeu o homem, descrito pelos presentes como “psicopata”. A situação foi controlada.

Marina Araújo

Marina Araújo é repórter na Globo com experiência em coberturas variadas. Ela já trabalhou com esportes, bem-estar, economia e política – além de participação no jornalismo de cidades no Rio de Janeiro.

Veja imagens da invasão:

0

A Globo foi acionada para falar da invasão, mas não se manifestou.

Últimas notícias