Novo selo de verificado está causando polêmica no Twitter: entenda

Agora os usuários podem pagar um valor mensal pelo selo de verificado no Twitter, mas perfis oficiais estão sendo prejudicados com a mudança

atualizado 10/11/2022 20:01

Elon Musk, dono do Twitter, aparece pensativo ao lado de um logo da rede social. Ele poderá cobrar pelo selo de verificado - Metrópoles Muhammed Selim Korkutata / Anadolu Agency

Depois que Elon Musk comprou o Twitter, algumas mudanças foram feitas na rede social. Uma das principais alterações é a possibilidade de qualquer usuário conseguir um selo de verificado. Antes, a marca era disponível apenas para perfis notórios na plataforma. Agora, com um valor de aproximadamente R$ 30 por mês, qualquer pessoa pode ser verificada.

A novidade se chama Twitter Blue. Ao clicar no selo, é possível ver o motivo pelo qual a conta é verificada. Caso apareça o nome citado acima neste parágrafo, o usuário pagou para obter o selo. O problema é que alguns perfis oficiais estão sendo plagiados por perfis comuns que agora conseguem obter o selo.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

Um usuário usou a Nintendo como referência para explicar o caso. Uma pessoa criou uma conta usando o nome da marca, comprou o selo e começou a fazer postagens indecentes envolvendo o personagem Mário. Entretanto, quando as pessoas vão reclamar, é o perfil oficial que recebe as notificações, porque os usuários do Twitter não estão acostumados com a mudança e não denunciam a conta correta.

O influencer Felipe Neto, inclusive, fez uma publicação dizendo que bloquearia todos os perfis que asssinassem o Twitter Blue. E, aparentemente, ele está cumprindo:

Mais lidas
Últimas notícias