Vítima de erro médico, jovem lança livro sobre vida de cadeirante

Isabela Fialho apresenta Rodas Para Voar aos leitores, nesta terça-feira (17/12/2019), no café da loja Dane-se (210 Sul), a partir das 17h

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 15/12/2019 17:57

Desmistificar preconceitos e servir de inspiração para as pessoas. Esse é o objetivo de Isabela Fialho, 22 anos, com o livro autobiográfico Rodas para Voar. A estreia no mercado literário da brasiliense acontece nesta terça-feira (17/12/2019), a partir das 17h, na cafeteria da loja Dane-se (210 Sul). O texto mostra as dificuldades vividas por cadeirantes em todo o Brasil, mas conclui com esperança: é possível continuar a sonhar e a realizar.

Isabela levava uma vida comum, semelhante à de muitas jovens brasilienses. Aos 19, namorava e tinha iniciado o curso de Comunicação Social na Universidade de Brasília (UnB). Tudo mudou ao fazer uma cirurgia estética, de redução de mamas. O anestesista errou a aplicação da medicação e atingiu um nervo. A falha provocou dores agudas e constantes. Na tentativa de aliviar o sofrimento, buscou tratamento. Novamente, outro profissional passou um cateter de modo equivocado, causando uma lesão medular parcial e privando a estudante dos movimentos das pernas.

Nada disso, contudo, freou Isabela. Depois de cinco meses de internação, ela voltou à faculdade. Como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), usou a própria história para libertar pessoas com deficiência do julgo de incapaz. “A única coisa que nos incapacita é o preconceito”, afirma a autora. Rodas para Voar levou nota máxima na avaliação da banca julgadora da UnB.

Divulgação
Isabela Fialho com as professoras da banca do Trabalho de Conclusão de Curso da UnB. Da esquerda para a direita: Ellis Regina, Elen Geraldes e Kelly Quirino
Quatro vidas, quatro inspirações

Para aprofundar a pesquisa, Isabela entrevistou outros quatro cadeirantes, de diferentes idades e situações financeira. “São relatos de pessoas que fazem as mesmas coisas que a população em geral. Trabalham, estudam, namoram, se divertem e, por isso, estão constantemente superando desafios”, explica a autora.

No livro de Isabela, há também um capítulo dedicado a educar os deficientes físicos sobre seus direitos, expor a falta de inclusão e representatividade em todos os setores sociais. “Na minha visão, as rodas não nos param. Pelo contrário, elas são como asas que nos impulsionam”, conclui.

Capa/Reprodução
Rodas para Voar, de Isabela Fialho. Publicação independente. 88 páginas. Preço médio: R$ 29,80 (livro físico) e R$ 16 (e-book)
SERVIÇO

Lançamento Rodas para Voar
Nesta terça-feira (17/12/2019), a partir das 17h, na cafeteria da loja Dane-se (210 Sul). Entrada franca. Classificação indicativa livre

Últimas notícias