Festival do Rio volta ao Cine Odeon com mais de 200 filmes no catálogo

Mostra internacional começa nesta quinta-feira (6/10), e tem na programação títulos como My Policeman, com Harry Styles e David Dawson

O Festival do Rio chega à 24ª edição, nesta quinta-feira (6/10), após dois anos com temporadas reduzidas em razão da pandemia de Covid. Neste ano, a mostra terá programação robusta com a exibição de mais de 200 filmes ao longo de dez dias. As sessões acontecem em diversos pontos da capital carioca como o Cine Odeon, na Cinelândia, e exibições ao ar livre, no Boulevard Olímpico e na Praia de Copacabana; além de Niterói.

Império da Luz, do vencedor do Oscar Sam Mendes (Beleza Americana), com Olivia Colman e Colin Firth no elenco, foi o escolhido para abrir o evento em sessão especial para convidados. “É muito simbólico, após anos tão difíceis para toda a indústria do audiovisual no Brasil, abrir o Festival do Rio com um filme que é uma homenagem, uma história que fala daquilo que nos move, do nosso amor pelo cinema”, comemora Ilda Santiago, diretora executiva de programação do Festival do Rio.

1/5
Império da Luz, do vencedor do Oscar Sam Mendes (Beleza Americana) foi o escolhido para abrir o festival
Carvão, de Carolina Markowiczs, e traz Maeve Jinkings, Romulo Braga, Camila Márdila e o argentino César Bordónna no elenco
Close, de Lukas Dhont, venceu o Grande Prêmio do Júri do Festival de Cannes
My Policeman é baseado no livro homônimo de Bethan Roberts e vai ser lançado em mais de 240 países e territórios

Outros destaques internacionais também compõem o catálogo do 24º Festival do Rio. Um dos mais aguardados é My Policeman, drama gay de época estrelado por Harry Styles e que terá três sessões ao longo da mostra de cinema (veja a programação completa).

Filmes premiados no Festival de Cannes também estarão na lista de títulos exibidos na mostra carioca, entre eles: Close, de Lukas Dhont (Grande Prêmio do Júri); Decisão de Partir, de Park Chan-wook (Melhor Direção); e EO, de Jerzy Skolimowski (Prêmio do Júri).

Cinema nacional

Distribuído em diferentes mostras, incluindo a competitiva Première Brasil, o cinema nacional ocupa grande parte da programação. É o caso de Pérola, segundo filme em que Murilo Benício assume o papel de diretor e que será lançado no festival, também em sessão para convidados, neste sábado (8/10). A comédia dramática é baseada em um dos maiores sucessos do teatro brasileiro, de Mauro Rasi, e tem Drica Moraes como protagonista.

Regra 34, de Julia Murat, terá a primeira exibição no Brasil após ganhar o Leopardo de Ouro no Festival de Locarno, na Suíça. A obra propõe diálogo sobre a indústria pornô e a violência no sexo. Carvão, de Carolina Markowiczs, e traz Maeve Jinkings, Romulo Braga, Camila Márdila e o argentino César Bordónna no elenco. Diretor de Cinema, Aspirinas e Urubus, Marcelo Gomes lança Paloma, drama sobre uma mulher trans que sonha em casar na igreja.

Além das sessões de cinema, o Festival do Rio oferece masterclass, debates e workshops de atuação, roteiro e fotografia.

24ª edição do Festival do Rio
Desta quinta-feira (6/10) até o dia 16 de outubro. Sessões no Cine Odeon, na Cinelândia, e ao ar livre, no Boulevard Olímpico e na Praia de Copacabana (Rio de Janeiro). Confira a programação completa aqui.