TJ premiará escolas com projetos que combatem violência de gênero

Iniciativa quer reconhecer e ampliar boas práticas de ensino desenvolvidas por professores da rede pública. Inscrições vão até sexta (14/06)

Tony Winston/Agência BrasíliaTony Winston/Agência Brasília

atualizado 12/06/2019 21:13

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal criou um prêmio para valorizar professores da rede pública de ensino que desenvolvem projetos de prevenção à violência doméstica contra a mulher. O objetivo é reconhecer projetos bem-sucedidos executados em escolas públicas e disseminá-los para o maior público possível, colaborando para a formação de uma cultura de respeito à mulher desde a infância.

O prêmio se chama Maria da Penha Vai à Escola e os interessados em concorrer têm até a próxima sexta-feira (14/06/2019) para realizar a inscrição. A iniciativa foi criada pelo Núcleo Judiciário da Mulher – NJM do TJDFT. A partir das inscrições, uma comissão avaliadora selecionará os dez melhores projetos que, em uma segunda etapa, serão visitados. Entre estes, serão premiados os três melhores.

Os prêmios são dois aparelhos de TV e um notebook, além de kits sobre o assunto. Os três melhores trabalhos serão publicados na Revista Com Censo Estudos Educacionais do Distrito Federal, vinculada à Secretaria de Estado de Educação do DF. Os interessados em se inscrever devem acessar o formulário eletrônico, disponível na página do TJDFT.

O prêmio Maria da Penha Vai à Escola conta com o apoio da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), Associação dos Magistrados do DF (Amagis/DF), Sindicato do Servidores do Judiciário e do Ministério Público do DF (Sindjus/DF) e da Associação dos Defensores Públicos do DF (ADEP/DF) e está previsto para ser entregue no dia 19/08/2019, dentro da programação da 14ª Semana da Justiça pela Paz em Casa.

Últimas notícias