Mais três delegacias serão reabertas 24 horas no DF na próxima semana

Durante divulgação do balanço da criminalidade, diretor da PCDF anunciou que voltarão a funcionar ininterruptamente a 3ª DP, 9ª DP e 10ª DP

atualizado 22/02/2019 13:05

Google/Reprodução

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) apresentou, na manhã desta sexta-feira (22/2), os índices de violência nos 50 dias da gestão Ibaneis Rocha (MDB) comparados ao mesmo período de 2018. Crimes graves, como latrocínio (roubo seguido de morte), aumentaram. Mas a maioria teve uma diminuição.

Nos primeiros 50 dias de 2019, foram três latrocínios contra um no ano passado. As tentativas de roubos seguidos de morte também apareceram em maior número: 14 contra 10. Por outro lado, o total de homicídios caiu para 45, contra 62 em 2018, bem como de estupros ocorridos – de 98 para 61.

“A nossa prioridade com a Operação SOS Segurança, que iniciamos no início deste governo, é a população. Uma das medidas imediatas foi colocar os policiais na rua e isso tem nós dado muitos resultados positivos”, comemorou o secretário de Segurança Pública, Anderson Torres.

Outra estratégia é reabrir as delegacias. Oito já voltaram a funcionar 24 horas por dia. Na próxima semana, o governo promete colocar em funcionamento ininterruptamente outras três. São elas:  3ª DP (Cruzeiro), 9ª DP (Lago Norte) e 10ª DP (Lago Sul.

A reabertura das delegacias foi possível graças à aprovação da Lei nº 6.261, que instituiu o serviço voluntário na PCDF. A previsão era que todas as unidades que funcionam parcialmente atendessem 24 horas ainda durante o mês de fevereiro. No entanto, o diretor-geral da PCDF, Robson Cândido, disse, nesta sexta (22), que a corporação ainda estuda quando poderá reabrir as outras quatro delegacias, para chegar às 15 que fecharam as portas à noite durante a gestão passada.

O balanço da criminalidade foi apresentado pelo secretário Anderson Torres em conjunto com a comandante da Polícia Militar (PMDF), coronel Sheyla Sampaio, o diretor da Polícia Civil (PCDF), Robson Cândido, o comandante do Corpo de Bombeiros Militar (CBMDF), coronel Carlos Emilson Ferreira, o diretor-geral do Departamento de Trânsito (Detran-DF), Fabrício Moura, e o secretário adjunto da SSP-DF, Alessandro Moretti.

Confira as estatísticas
Tentativa de latrocínio: passou de 10 em 2018 para 14 em 2019, ou 40% a mais
Homicídio: caiu de 62, em 2018, para 45 neste ano
Lesão corporal seguida de morte: 3 (2018) e 0 (2019)
Feminicídio: Foram quatro casos nos primeiros 50 dias do ano passado e quatro no mesmo período de 2019
Tentativa de feminicídio: também caiu, de 35, em 2018, para 20, nos primeiros 50 dias de 2019
Roubo a pedestre: 4.402 em 2018 e 3.636 em 2019
Roubo de veículo: 534 em 2018 e 414 em 2019
Roubo em transporte: 255 em 2018 e 182 em 2019
Roubo em comércio: 301 em 2018 e 163 em 2019
Roubo em residência: 77 em 2018 e 59 em 2019
Furto em veículo: 1.569 em 2018 e 1.132 em 2019
Tentativa de homicídio: 110 em 2018 e 108 em 2019
Estupros ocorridos: Foram 61 neste ano até o momento. No mesmo período de 2018, a pasta registrou 98 casos
Entre os casos registrados de estupro, a maioria das vítimas são mulheres adultas — 32 casos

Carnaval 2019
A SSP também divulgou o esquema de segurança para o Carnaval 2019. A comandante da PM, Sheyla Sampaio, informou que o efetivo previsto para todos os eventos, incluindo os de pré-Carnaval e pós-folia, é de 7,5 mil policiais militares.

De 1º a 5 de março, será instalada a “Cidade Policial” na Torre de TV. No local, ocorrerá a concentração das viaturas dos órgãos de segurança e comando móvel, além de monitoramento das câmeras (439 no total) para medidas emergenciais.

Haverá emprego efetivo extra em todos os batalhões de área das regiões administrativas em que ocorrerá eventos de Carnaval. As unidades especializadas, como Rotam, Gtop, Bope, cavalaria, operações aéreas e policiamento de trânsito, reforçarão o efetivo.

Já a Polícia Civil do DF terá dois delegados de plantão na 5ª DP (Área Central) e aumento de efetivo nas Delegacias da Criança e do Adolescente e Especializada de Atendimento à Mulher durante os dias de folia.

Esquema dos blocos
Os 201 blocos confirmados para animar o Carnaval de Brasília deste ano contarão com até seis horas para brincar e uma hora, após a folia, para dispersar. Os horários de término dos eventos por área também estão decididos. Nas zonas residenciais, os blocos param às 20h, enquanto nas comerciais a folia vai até as 22h.

Quem quiser festejar por mais tempo deverá se dirigir aos setores carnavalescos Sul e Norte, onde os blocos ficarão até a meia-noite; e aos setores carnavalescos Cívico e do Estádio Nacional, onde a brincadeira vai até as 2h. Os organizadores dos eventos estimam atrair mais de 1,6 milhão de foliões, número que, de acordo com a Secretaria de Cultura, pode chegar a 2 milhões com a vinda de turistas a Brasília.

Esquema de segurança para os dias de folia
Policiais Militares: 7,5 mil PMs atuarão nos dias de folia;
Delegacias que terão reforço durante o Carnaval: as de plantão, especialmente a 5ª DP, a Deam e a DCA;
Detran: 870 agentes de trânsito durante os dias de Carnaval, incluindo o pré e o pós-Carnaval;
Fiscalização da Lei Seca e realização de 40 ações educativas, sendo 30 nos eventos de maior público.

Últimas notícias