*
 

O ministro dos Transportes, Valter Casimiro, será secretário no governo Ibaneis Rocha (MDB). O maior desafio do gestor é fazer nova licitação para oferta de transporte por meio de ônibus. Em 28 de novembro, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) determinou que a concorrência seja feita no prazo máximo de um ano.

Casimiro é servidor de carreira do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) desde 2006. No órgão, atuou como coordenador de Obras Hidroviárias, coordenador-geral de Portos Marítimos e diretor de Infraestrutura Aquaviária.

Ele é bacharel em Ciências Contábeis pela Associação de Ensino Unificado do Distrito Federal (AEUDF) e possui MBA em Administração Financeira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O futuro secretário também foi supervisor da Diretoria de Administração Financeira do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS); coordenador administrativo e financeiro da Coordenação de Projetos do Ministério da Previdência Social; coordenador de Obras Hidroviárias Diretas e Delegadas do DNIT; e coordenador-geral de Portos Marítimos do DNIT.

Foi nomeado diretor-geral do DNIT em setembro de 2015 e tomou posse, em abril de 2018, como Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

Equipe
Esse é o 45º nome para o alto escalão do Executivo local. Ibaneis e a equipe de transição definiram, até o momento, nomes bem distintos dos que formam a gestão de Rodrigo Rollemberg (PSB). O único a se manter no cargo será o presidente da Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap), Júlio César Reis.

Ibaneis optou por destinar as principais vagas da administração direta e indireta a integrantes do governo federal ligados ao presidente da República, Michel Temer (MDB), seu correligionário. Ibaneis deu destaque ainda a pessoas com graduação em direito.