*
 

O julgamento de Josias Senna Furtado, acusado de matar a tiros Lucas Matheus de Sousa Loureço após a vítima supostamente ter assaltado e estuprado sua esposa, foi adiado pelo Tribunal do Júri de Ceilândia. O crime aconteceu em 4 de junho de 2013, e o caso seria analisado pela Justiça na última sexta-feira (30/11).

O juiz responsável pelo julgamento preferiu não dar procedência ao processo, pois o representante do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) se ausentou da sessão, “colocando em risco os princípios do devido processo legal e acusatório, assim como o direito fundamental à segurança pública”.

O magistrado, então, pediu pelo adiamento do julgamento, que foi remarcado para 6 de fevereiro de 2019. (Com informações do TJDFT)