O Tribunal do Júri de Samambaia condenou Kênia Gama de Brito à pena de 5 anos de prisão, em regime semiaberto, por ter tentado matar uma adolescente que, supostamente, teve um envolvimento amoroso com o marido da ré.

A condenação por tentativa de homicídio qualificada por motivo torpe ocorreu na última sexta-feira (10/05/2019). Kênia poderá recorrer em liberdade.

Segundo testemunhas, por volta das 13h30 do dia 15 de novembro de 2017, na praça em frente à Igreja Nossa Senhora de Fátima, Kênia deu várias facadas contra a menina, que tinha 15 à época.

O esfaqueamento causou várias lesões, e os exames de corpo de delito revelaram que a adolescente não morreu pois não foi atingida em pontos letais. (Com informações do TJDFT)